Ex-esquiador olímpico Ivica Kostelić tentará vaga na vela offshore mista em Paris 2024 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Ex-esquiador olímpico Ivica Kostelić tentará vaga na vela offshore mista em Paris 2024

Compartilhe

Dono de quatro medalhas de prata nos Jogos Olímpicos de Inverno, o ex-esquiador croata Ivica Kostelić, de 40 anos, tentará disputar a edição de verão dos Jogos. Ele fechou uma parceria com a velejadora Petra Kliba com objetivo de conquistar uma vaga em Paris 2024, na vela de quilha offshore em dupla mista (equipe com uma mulher e um homem), modalidade que fará sua estreia no evento. 

"Acho que a inclusão do offshore misto em Paris 2024 é uma ótima idéia", disse Kostelić em entrevista à World Sailing. “As corridas offshore e double handed estão crescendo de maneira geral no mundo e acho que esse é o caminho certo para apoiar essa tendência".

“Fui para a escola de vela em 2005, mas só comecei a velejar nas competições recentemente, porque não tinha tempo quando ainda fazia esqui. Depois que parei, eu estava procurando outro esporte onde talvez pudesse colocar minha competitividade em prática", revelou o ex-esquiador. 

"Foi assim que comecei a velejar e sempre adorei a navegação offshore".

Kostelić ganhou três pratas no evento de esqui combinado durante os Jogos Olímpicos de Inverno de Turim 2006, Vancouver 2010 e Sochi 2014, além de outra prata, no slalom, em Vancouver. Ele foi campeão mundial de slalom em 2003. 

O ex-esquiador conheceu Kliba há oito meses, quando fizeram uma corrida de 160km para testar a parceria. 

“A entrada do offshore nos Jogos Olímpicos de 2024 em Paris é muito boa para nós, velejadoras, porque realmente tínhamos menos classes e possibilidades de navegar", disse Kliba.

A inclusão de uma modalidade na vela para equipes mistas fez parte dos esforços para garantir a igualdade de gênero no esporte. No entanto, sua entrada no programa olímpico foi polêmica, já que substituirá a tradicional classe Finn, que teve por exemplo, o brasileiro Jorge Zarif como campeão mundial em 2013. 

Foto: Peter Schneider

Nenhum comentário:

Postar um comentário