Surto História - Alberto Braglia, o 'homem Bala' - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Surto História - Alberto Braglia, o 'homem Bala'

Compartilhe




Alberto Braglia era considerado um fenômeno da ginástica artística no início do século XX. O italiano, que treinava em casa até surgir nos Jogos Intercalados de 1906 em Atenas ao ficar com duas pratas, dominou os Jogos de Londres em 1908 com o ouro no individual geral. Mas em tempos em que o amadorismo é fundamental para o atleta disputar os jogos, as coisas ficaram difíceis para Braglia se manter. Não dava para se alimentar das glórias obtidas e ele precisava de um emprego para se sustentar


Após o bronze por equipe no mundial de ginástica em 1909, Braglia resolveu arrumar uma grana. E tentando achar algo em que ele pudesse usar suas habilidades acrobáticas e faturar com isso, ele migrou para o circo. Trapézio? Que nada, Braglia virou o ‘homem-bala’ aquele que entrava em um canhão e era arremessado para o outro lado do picadeiro.


A federação italiana de Ginástica foi rigorosa e caçou o status de amador de Braglia, que não poderia defender seu título olímpico em Estocolmo em 1912. Apesar do sucesso nos circos pela Itália, Alberto estava triste. Ele chegou a quebrar costelas em algumas apresentações, e a lesão mais grave que teve foi em seu ombro. Para piorar sua situação, uma tragédia o abateu com o falecimento de seu filho de apenas 4 anos, que fez o italiano cair em uma profunda depressão que quase o matou.


Mas ele conseguiu se recuperar e a Federação italiana de ginástica, vendo que ser ‘Homem-bala’ não era necessariamente uma profissão – e precisando dele para conquistar medalhas -, revogou sua suspensão e voltou a classifica-lo como amador a tempo de disputar os Jogos de de 1912. 


Em Estocolmo, Braglia foi escolhido como porta-bandeira da Itália na Olimpíada e na competição não decepcionou.  Levou o ouro no individual – o primeiro ginasta na história a ser bicampeão olímpico – e levou a Itália ao ouro por equipes. Após voltar para sua cidade Modena como héroi, Braglia finalmente se aposentou da ginástica. Ele participou da I Guerra Mundial, e após o fim do confronto seguiu sua carreira como acrobata, fazendo muito sucesso pela Europa e Estados Unidos.Na olimpíada de Los Angeles em 1932, apareceu como técnico da seleção italiana de Ginástica que também foi medalha de ouro por equipes.


Após sofrer perdendo suas posses que foram bombardeadas na II Guerra Mundial, Braglia faliu e ficou doente, tendo que ser ajudado pelo comitê olímpico italiano até sua morte por conta de uma trombose, aos 70 anos, em 1954. E somente após sua morte, outro ginástica conseguiu ser bicampeão olímpico no individual geral, o soviético Viktor Chukarin  que faturou o ouro em Helsinque em 1952 e Melbourne em 1956. 

Em sua memória, o estádio do time de futebol Modena foi nomeado para Alberto Braglia (foto abaixo).


Fotos: Wikipedia

Nenhum comentário:

Postar um comentário