Maratona de Boston do ano que vem é adiada devido à pandemia - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Maratona de Boston do ano que vem é adiada devido à pandemia

Compartilhe

Cerca de seis meses antes da data original, os organizadores da Maratona de Boston revelaram que a edição de 2021 da tradicional prova será adiada por causa da pandemia de coronavírus. Programado inicialmente para ser realizado no dia 19 de abril, o evento ainda não foi remarcado. No entanto, a organização indicou que o adiamento deverá valer até pelo menos o outono de 2021 no hemisfério norte, que começará no fim de setembro. 

Com essa decisão, acredita-se que o estado norte-americano de Massachusetts, no qual a capital é Boston, não terá emergido o suficiente da pandemia para permitir até 30.000 corredores e meio milhão de fãs nas ruas para a realização da maratona. 

“Não podemos hospedar a Maratona de Boston em abril”, admitiu o CEO da Boston Athletic Association (BAA), Tom Grilk, em um comunicado. “Estamos otimistas de que a Maratona de Boston continuará sua tradição de celebrar o espírito de comunidade e excelência atlética no próximo outono". 

Os organizadores disseram que esperam trabalhar com as autoridades estaduais e locais para "determinar se uma data de outono de 2021 é viável". A BAA disse que espera selecionar uma data para a realização da prova de 2021 até o final deste ano.

Edição de 2020 reprogramada pra setembro foi cancelada

Em maio de 2020 a Maratona de Boston foi cancelada pela primeira vez em 124 anos de história, após decisão do prefeito da cidade, Marty Welsh, preocupado com o número de casos de coronavírus. 

Neste caso, o evento já tinha sido adiado de abril para setembro. Com isso uma das provas mais tradicionais do mundo deu lugar para um evento pela internet. Ao todo, 15.972 pessoas correram uma corrida “virtual” este ano, completando a distância de 42,195 km, em um período de 10 dias.

O plano de reabertura de Massachusetts não permite eventos de corridas de rua até a Fase 4, o que exige a ampla disponibilidade de uma vacina ou tratamento para o coronavírus. 

Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário