Fã de Sheilla, amante de sushi e características de líder: conheça Camila Gómez, a nova líbero do Sesc Flamengo - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Fã de Sheilla, amante de sushi e características de líder: conheça Camila Gómez, a nova líbero do Sesc Flamengo

Compartilhe
Camila Gómez nova líbero Sesc Flamengo


O Sesc Flamengo não está tendo vida fácil neste início de temporada. Mesmo sem ter estreado, o clube passa por problemas com diversas atletas com lesões. Nomes como Ariele, Milka, Valquíria, Ana Cristina e Drussyla não estão 100% fisicamente e, como se não fosse pouco, o Flamengo teve que enfrentar um outro grande baque: a grave lesão de LCA da líbero Natinha, a única contratada na posição.


É verdade que não está tranquilo nem favorável para o clube carioca, que estreia nesta sexta-feira (16)  contra o Tijuca provavelmente com Drussyla jogando na posição. Todavia, a intenção é falarmos de novos horizontes para o rubro-negro, especificamente da contratação da nova líbero da equipe. O Surto de Vôlei se preparava para falar de possíveis nomes e dar o 'pitaco' de preferência (a coluna iria indicar Gabi Dutra como uma boa alternativa), quando um nome sul-americano surgiu bem forte nos bastidores. 


Trata-se da colombiana Camila Gómez, que deve ser anunciada oficialmente nos próximos dias e chega com uma difícil missão de comandar o fundo de quadra da equipe. Porém, quem é Camila Gómez?


Camila e suas companheiras ao derrotarem o Brasil em Lima 2019 - Foto: Victor Calvo/CSV

Camila é natural de Buenaventura, cidade portuária bem próxima de Cali. Por lá, a atleta deu os primeiros passos no voleibol, ainda bem jovem, aos 5 anos de idade. A líbero tem atualmente 25 anos e aos 15 já se destacava nas categorias de base com a Colômbia, quando, em 2010, recebeu o primeiro prêmio de melhor líbero no Campeonato Sul-Americano Sub-20.


Após seis anos de destaque nas categorias de base da seleção, a jogadora de 1,60m e 60kg se sobressaiu também em solo norte-americano. Camila ingressou na Miami Dade College em 2016, por onde atuou pelo time juvenil da universidade e ganhou diversos títulos. Na temporada 2017 ajudou o Miami a vencer todas suas 34 partidas que fez, o que lhe rendeu prêmio de melhor líbero do campeonato e uma homenagem do Miami College.



Em 2019 ela chegou na Texas A&M University para atuar no time de vôlei, onde voltou a ser destaque no universitário e se formou em economia. Antes da formatura, deu tempo de Camila ser eleita a melhor líbero dos Jogos Pan-Americanos Lima 2019, superando, inclusive, a líbero Natinha - que atuava pela seleção brasileira. A medalha de prata em Lima é eleita por ela o momento mais inesquecível de sua vida.


A jovem tem um filosofia de liderança muito dela, o que se assemelha com a forma de pensar de Antônio Rizola, técnico brasileiro que comanda a seleção da Colômbia. Suas ações dentro de quadra vão além dos passes e defesas, ela participa ativamente de tudo o que acontece. A palavra "líder" é usada até mesmo pela própria atleta ao definir sua característica dentro das quadras.


Dentre as curiosidades de Cami, como ela é apelidada, estão o amor por sushi e cachorros. Seu hobby preferido é ouvir músicas e seu sonho, quando criança, era ser ginasta. Dentre os atletas preferidos, Camila tem Sheilla Castro como a maior de todos os tempos e Usain Bolt como grande ídolo.


Melhor líbero dos Jogos Pan-Americanos Lima 2019 - Foto: Victor Calvo/CSV


A jogadora colombiana tem um passe muito consistente, mas é nas defesas em que a jovem brilha mais. Nos Jogos Pan Americanos de 2019, Cami fez chover na final contra as dominicanas, mesmo saindo com a derrota. Foi a melhor defensora do torneio de vôlei em Lima. 


Se em solo brasileiro ela vai brilhar é difícil afirmar, apesar disso, os cartões de visitas da colombiana são para lá de positivos. Camila Gómez é certamente uma grande aposta do Sesc/Flamengo e a seleção colombiana é quem agradece.


Foto: Divulgação/FIVB

Nenhum comentário:

Postar um comentário