Com medalha de prata, Érica Sena retorna às competições de marcha atlética - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Com medalha de prata, Érica Sena retorna às competições de marcha atlética

Compartilhe

Após quase oito meses, a pernambucana Érica Sena (Pinheiros) voltou a competir. Ela foi um dos destaques da prova dos 20 km da 88ª Podebrady de Marcha Atlética, disputada neste sábado (10/10), em Podebrady, na República Tcheca. A brasileira, melhor marchadora da história do País, conquistou a medalha de prata, com 1:29:14.

“Foi maravilhoso poder competir e fazer uma marca excelente. Foram poucos dias para me preparar para essa prova, mas eu queria muito participar Ver como me sentia depois de tanto tempo sem treinar direito”, comentou a recordista brasileira, com 1:26:59. “Gostei muito do resultado e estou muito feliz.”

Só para se ter uma ideia da marca da brasileira, quarta colocada no Mundial de Lontres-2017 e no Mundial de Doha-2019, o índice exigido para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2021 é de 1:31:00, o qual já conseguiu diversas vezes. Isso sem levar em conta todas as dificuldades causadas pela pandemia global da COVID-19.

Em Podebrady, a campeão foi a italiana Antonella Palmisano, bronze em Londres-2017, com 1:28:14. O terceiro lugar ficou com a equatoriana Glenda Morejón, com 1:29:32. Glenda, recordista sul-americana com 1:25:29, é companheira de treinamento de Érica Sena, na cidade de Cuenca, no Equador, onde mora há 9 anos com o marido e treinador Andrés Chocho.

Érica ficou três meses trancada em casa, treinando apenas em esteira. Depois, sem pista, que está em reforma na sua cidade, teve de marchar nas ruas, de máscara, bastante desanimada. A situação melhorou no dia 1º de setembro, quando fez parte da equipe brasileira de atletismo na Missão Europa, do Comitê Olímpico do Brasil (COB), em Rio Maior, Portugal. O camping terminou dia 2 de outubro e ela continuou na Europa.

“O camping de Rio Maior foi um alívio e voltei de novo a focar para Tóquio. Agora, eu volto pra Portugal, só que dessa vez para a cidade de Monte Gordo”, informou. “Vou ver como me recupero desta prova para confirmar minha participação em Dudince no dia 24”, disse referindo-se à tradicional competição da Eslováquia.

A última competição de Érica havia sido a Copa Brasil de Marcha Atlética, realizada em fevereiro, no Recife, quando foi a vencedora, com 1:37:06.

Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário