Thiem vira batalha épica de cinco sets na final do US Open e vence primeiro título de Grand Slam - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Thiem vira batalha épica de cinco sets na final do US Open e vence primeiro título de Grand Slam

Compartilhe

Na primeira final de Grand Slam sem integrantes do Big-Four (Federer, Nadal, Djokovic e Murray), desde 2014, Dominic Thiem conquistou seu primeiro título de Major após bater o alemão Alexander Zverev por 3 sets a 2, em uma virada memorável após estar duas parciais abaixo no placar

Com parciais de 2-6, 4-6, 6-4, 6-3 e 7-6 (6), em 4h01 de partida, o austríaco repetiu o feito de tenistas como Andre Agassi e Goran Ivanisevic, que também venceram seus respectivos primeiros títulos de Grand Slam na quarta final disputada.  

Além disso, a última vez que um tenista virou uma partida de final do US Open após estar perdendo por 2 sets a 0, foi na edição de 1949 do torneio, quando Pancho Gonzales derrotou Ted Schroeder por 16-18, 2-6, 6-1, 6-2 e 6-4. 

Com o título do US Open, Thiem tornou-se neste domingo (13), o primeiro homem austríaco campeão de Grand Slam em simples desde Thomas Muster em Roland Garros 1995

Esse é o 17º título de Thiem na carreira. Antes da conquista no US Open, o maior triunfo de do tenista de 27 anos ocorreu no Masters 1000 de Indian Wells, vencido em 2019. Ele ainda fez finais em 2017 e 2018 no Masters 1000 de Madri, além de ter chegado na decisão do ATP Tour Finals de 2019

A final deste US Open marcou também o décimo confronto entre Zverev e Thiem, sendo este o quarto em Majors. O tenista austríaco havia vencido todos os jogos anteriores neste nível contra o alemão em Grand Slams, sendo dois em Roland Garros (2016 e 2018) e o um no Australian Open (2020).

Esta foi a quarta final de Thiem em Grand Slams. Anteriormente ele havia perdido duas decisões em Roland Garros (2018 e 2019), contra Rafael Nadal e uma no Australian Open (2020), contra Novak Djokovic. Agora o austríaco acumula vitórias em seis sets de 15 disputados nas suas quatro finais de Grand Slam. 

Essa é a primeira vez na história em que quatro Majors consecutivos são definidos no quinto set. Antes da final deste domingo, Djokovic havia derrotado Federer em Wimbledon 2019, Nadal venceu Medvedev no US Open de 2019 e Djokovic ganhou o Australian Open 2020 ao bater o prório Thiem, com todas as partidas indo ao quinto set. 

O jogo

Impondo um ritmo mais forte, Zverev dominou o primeiro set. Efetuou uma quebra de saque logo no terceiro game da partida, após dupla-falta e erro no forehand de Thiem. O alemão seguiu com um bom desempenho, conquistando mais uma quebra de saque, desta vez no sétimo game, após duas duplas-faltas do adversário. 

Ao confirmar seu saque na sequência, Zverev abriu o placar no jogo, vencendo o primeiro set por 6-2, após disparar quatro aces e fazer 92% dos pontos disputados com seu primeiro serviço. Com dificuldades no saque, Thiem acertou apenas 37% de seu primeiro serviço em quadra na parcial. 

No segundo set, Zverev começou tão avassalador quanto no primeiro. Mais uma vez efetuou uma quebra no terceiro game da parcial, após fazer um winner de direita na paralela e ver seu adversário cometer erros. 

No game de saque seguinte de do austríaco, nova quebra, após dois erros de forehand e outra dupla-falta, no 15-30. 

Mas Thiem ressurgiu na parcial, se movimentando de forma mais rápida e sendo mais agressivo. Ele até devolveu uma das quebras de saque, após duas duplas-faltas de Zverev. Mas não foi o suficiente e o alemão fechou o segundo set por 6-4, mesmo com o baixo aproveitamento dos pontos jogados com o segundo saque (25%). 

O terceiro set comoçou da mesma forma que as parciais anteriores. Oscilação de Thiem e quebra de saque de Zverev. Porém, ao contrário do que aconteceu no primeiro e segundo set, o austríaco reagiu logo na sequência, devolvendo a quebra de serviço após diversos erros do alemão. 

A partir disso o jogo seguiu muito equilibrado, com os tenistas confirmando seus saques mesmo com dificuldades. Até que no décimo game, Zverev voltou a cometer diversos erros, teve o saque quebrado novamente e Thiem ganhou o set de virada por 6-4, após vencer 70% dos pontos com subida até a rede e aplicar nove winners.  

A quarta parcial começou com muito equilíbrio, e tanto Zverev como Thiem conseguiram vencer seus games de serviço, apesar das dificuldades enfrentadas. O austríaco teve dois break points desperdiçados quando o jogo ainda estava 3-2. 

Mas no oitavo game Thiem conquistou a quebra de serviço, após dupla-falta de Zverev no 40-40. Bastou o austríaco confirmar o saque e fechar a parcial em 6-3, para levar o jogo ao set decisivo. Ele venceu 80% dos pontos jogados com o primeiro saque e 100% daqueles que foram disputados com seu segundo serviço. 

O quinto set teve uma troca de quebras de saque logo nos dois primeiros games. Após game nervoso, Zverev manteve seu serviço no terceiro game, após efetuar belos voleios. 

Mas no oitavo game da parcial Zverev pressionou muito o austríaco e conseguiu a primeira quebra no set. Sacando para o título o alemão saiu atás, com 0-30, tentou se recuperar, mas teve a quebra devolvida por Thiem, que levou o placar para 5-4.

Depois de confirmar o saque no décimo game, Thiem quebrou o saque de Zverev, após bola isolada em erro na paralela. Na sequência o tenista austríaco pediu a entrada do fisioterepeuta, ao sentir dores entre a coxa e o joelho. 

Com menos energia, Thiem foi pressionado por Zverev no game seguinte, que conseguiu duplo break point e aproveitou a oprotunidade para levar a parcial ao tiebreak. 

Zverev até começou melhor no desempate, conseguindo uma mini-quebra. Mas Thiem reverteu, teve dois match points. 

O alemão salvou os dois pontos de campeonato, mas não foi o suficiente. Após bola pra fora de Zverev, Thiem fechou uma das maiores viradas da história do tênis ao vencer a parcial por 7-6, com 8-6 no tiebreak. 

A campanha de Dominic Thiem para o título

- R1: vitória contra Juame Munar por 2 sets a 0 e desistência (7-6, 6-3*)
- R2: vitória contra Sumit Magal por 3 sets a 0 (6-3, 6-3, 6-2)
- R3: vitória contra Marin Cilic por 3 sets a 1 (6-2, 6-2, 3-6 e 6-3)
- Oitavas de final: vitória contra Felix Auger-Aliassime por 3 sets a 0 (7-6, 6-1 e 6-1) 
- Quartas de final: vitória contra Alex de Minaur por 3 sets a 0 (6-1, 6-2 e 6-4)
- Semifinal: vitória contra Daniil Medvedev por 3 sets a 0 (6-2, 7-6 e 7-6)
- Final: vitória contra Alexander Zverev por 3 sets a 2 (2-6, 4-6, 6-4, 6-3 e 7-6)

Horas em quadra: 17h28

Confira os 17 títulos da carreira de Thiem

- 2015: ATP’s 250 de Nice, Umag e Gstaad

- 2016: ATP’s 250 de Buenos Aires, Nice e Sttutgart e ATP 500 de Acapulco

- 2017: ATP 500 do Rio de Janeiro

- 2018: ATP’s 250 de Buenos Aires, Lyon e São Petersburgo

- 2019: Masters 1000 de Indian Wells, ATP’s 500 de Barcelona, Pequim e Viena e ATP 250 de Kitzbuhel

- 2020: US Open, conquistado neste domingo (13)

Foto: USTA

Nenhum comentário:

Postar um comentário