Segundo agência, Estados Unidos podem ser banidos dos Jogos Olímpicos caso país se retire da WADA - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Segundo agência, Estados Unidos podem ser banidos dos Jogos Olímpicos caso país se retire da WADA

Compartilhe

De acordo com a agência de notícias Reuters, os Estados Unidos podem ser excluídos de todas as competições internacionais - incluindo os Jogos Olímpicos - caso o país decida se retirar da Agência Mundial Antidoping (WADA).

A ameaça estadunidense de se retirar da WADA gerou protestos de governos de vários países que solicitaram, inclusive, regulamentos em que os ianques fossem declarados não compatíveis com a legislação antidoping, o que impediria que atletas do país disputassem competições internacionais.

"As consequências da retirada dos Estados Unidos da entidade pode ser tão severa que pode atingir os atletas do país", disse o presidente da WADA, Witold Banka, em entrevista à Reuters. "Diversos governos entraram em contato conosco chocados com as ameaças dos Estados Unidos, apoiados pela Agência Antidoping do país (USADA).

"Esses governos querem uma emenda na questão da não-compatibilidade em que o não pagamento da sua contribuição para a WADA resulte na imediata não-compatibilização do órgão antidoping nacional ao código antidoping. Inevitavelmente, isso teria muitas repercussões da participação dos atletas desses países em eventos internacionais", completou Banka.

Segundo as regras do Comitê Olímpico Internacional (COI), todos os atletas devem estar de acordo com as regras de compatibilização da Agência Mundial Antidoping para participar dos Jogos Olímpicos.

Após as críticas, o presidente da USADA, Travis Tygart, se defendeu. "Ameaçar os atletas de um país por causa do fracassado modo de governança da WADA é decepcionante. A WADA está ameaçada e chacoalhada, mas ameaçar os atletas estadunidenses é vergonhoso", disparou o dirigente.

"Eles deveriam gastar o tempo tentando consertar e fazer a WADA o que o que todos querem, que é um órgão forte e independente. Tem algo de errado quando o regulador global ataca um de seus maiores parceiros que está fazendo de tudo para manter as regras e ainda eles se fazem de cegos para países como a Rússia que tem um sistema governamental de doping. A hipocrisia aqui é incrível", completou.

Tygart ainda afirmou que o máximo que pode acontecer no caso de não pagamento da contribuição é que o país perca lugar nas mesas de comissão. Mesmo sem a emenda, atletas dos Estados Unidos terão problemas em competir fora do país, uma vez que em caso a USADA seja declarada não compatível, os atletas terão dificuldade em provar que o histórico de doping é limpo.

Sobre a questão, o presidente do Instituto Nacional de Agências Antidoping (INADO), Jorge Leyva, disse que o não pagamento da contribuição - e as consequências para a USADA - teria o efeito catastrófico para os atletas estadunidenses e o sistema antidoping.

A WADA acusou a USADA de produzir um duelo pelo poder no controle antidoping mundial , chamando a atitude de chantagem. "Se a WADA cometeu erros no passado, posso dizer, mas nunca deixarei o órgão ser chantageado ou perder o status de regulador global do controle de doping", falou Banka.

Foto: Divulgação






Nenhum comentário:

Postar um comentário