Mesmo com atrasos, organizadores planejam utilizar Grand Palais em Paris 2024 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Mesmo com atrasos, organizadores planejam utilizar Grand Palais em Paris 2024

Compartilhe

Os organizadores de Paris 2024 ainda planejam usar o icônico Grand Palais, mesmo com as dúvidas sobre os projetos de renovação. A expectativa é que o popular edifício receba as disputas de judô taekwondo.

O Grand Palais des Champs-Élysées deve ser fechado em dezembro para um projeto de reconstrução de três anos, sebdo o maior em seus 118 anos de história.

Originalmente orçado em € 373 milhões (R$ 2,4 bilhões), estima-se agora que as obras de renovação podem custar até € 600 milhões (R$ 3,95 bilhões), tornado impossível a conclusão da obra até julho de 2024, quando as Olimpíadas serão inauguradas na capital francesa. A data de conclusão foi originalmente definida como primavera de 2023.

O Grand Palais foi originalmente construído em 1900 para a Feira Mundial, que incluiu a segunda edição dos Jogos Olímpicos, A Nave é a maior da Europa com 13.500m² de superfície, coroada com uma cobertura de vidro de 17.500m².

Entretanto, de acordo com o jornal francês L'Equipe, a nova ministra da Cultura da França, Roselyne Bachelot, ordenou que a empresa de arquitetura Local Architecture Network, responsável pela obra, priorize as obras do Grand Palais e das galerias que foram escolhidas para exibir esgrima e taekwondo.

O dinheiro para a reforma está sendo fornecido pelo governo francês, através da Réunion des musées nationaux, o órgão público que administra as instalações, e pela marca de moda Chanel, que tem ligações estreitas com o Grand Palais.

O famoso prédio foi escolhido para expor a esgrima por ser um esporte no qual a França tem uma rica história. A esgrima apareceu em todos os Jogos Olímpicos desde Atenas 1896 e a França é o segundo país mais bem-sucedido de todos os tempos.

Eles conquistaram um total de 118 medalhas, incluindo 42 de ouro. Isso os coloca em segundo lugar no quadro de medalhas de todos os tempos, atrás apenas da Itália, que conquistou 125 vitórias com 49 de ouro.

A reforma do prédio incluirá dois novos auditórios, um terraço na cobertura e uma passarela de pedestres conhecida como Rue de Palais, que passará pelo prédio e conectará um jardim com vista para o Sena com a Avenue des Champs-Élysées.

As obras de reforma não afetarão o judô e a luta livre que serão realizados no provisório Grand Palais, uma instalação que está sendo criada para receber os principais shows e eventos de arte, moda e esportes durante a execução das obras do prédio principal.

Situado no Champ de Mars, aos pés da Torre Eiffel, o local projetado pelo escritório de arquitetura Wilmotte & Associés terá capacidade para 9.000 espectadores durante os Jogos.

Apoiado pela União dos Museus Nacionais-Grand Palais e Paris 2024, o Grand Palais temporário foi projetado para receber os principais eventos de arte, moda e esportes durante o período em que o edifício principal está sendo executado.

O judô é outro esporte no qual a França espera se destacar durante o Paris 2024. Desde que o esporte fez sua estreia olímpica em Tóquio em 1964, a França ganhou um total de 49 medalhas, incluindo 14 de ouro. Apenas o Japão supera os franceses, com 84 medalhas, 39 delas de ouro.

Foto: Adam Molata

Nenhum comentário:

Postar um comentário