eMuseu do Esporte lança galeria 3D do Comitê Paralímpico Brasileiro com Daniel Dias: "Não ter braços não me define, o que me define é a força que tenho dentro de mim" - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

eMuseu do Esporte lança galeria 3D do Comitê Paralímpico Brasileiro com Daniel Dias: "Não ter braços não me define, o que me define é a força que tenho dentro de mim"

Compartilhe

O eMuseu do Esporte e o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) celebraram o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, na segunda-feira, 21 de setembro, com o lançamento da galeria 3D do CPB, formando uma seleção de estrelas paralímpicas. O evento virtual foi transmitido ao vivo pelo Facebook e pelo YouTube do eMuseu. A exposição gratuita vai contemplar competições e grandes conquistas dos atletas brasileiros desde os Jogos Paralímpicos Rio 2016 e pode ser acessada em www.emuseudoesporte.com.br.


O eMuseu e o CPB reuniram astros do esporte brasileiro, como o multicampeão Daniel Dias. Fenômeno das piscinas, o atleta é o maior medalhista homem da natação paralímpica mundial, com a incrível marca de 24 medalhas – 14 de ouro, sete de prata e três de bronze. Outros destaques em Jogos Paralímpicos e que participaram do lançamento foram Yohansson Nascimento, dono de um ouro, três pratas e dois bronzes no atletismo; o nadador Phelipe Rodrigues, que já conquistou cinco pratas e dois bronzes; e a nadadora Edênia Garcia, que tem em sua coleção duas pratas e um bronze, além de Rayanne Soares, campeã e vice-campeã mundial de atletismo.

O evento teve, ainda, duas apresentações artísticas: dança sobre rodas, de uma academia filiada à Confederação Brasileira de Dança em Cadeira de Rodas, e uma apresentação do músico Johnatha Bastos, guitarrista que toca com os pés e fez uma participação especial na cerimônia de encerramento dos Jogos Rio 2016.

A sensação de ver meu nome retratado na galeria do Comitê Paralímpico Brasileiro é incrível. Tenho uma carreira que vem sendo construída há anos, e é muito gratificante receber esse reconhecimento e poder ajudar o movimento", comemora Daniel Dias:

"O esporte me mostrou do que somos capazes, me mostrou que não devo colocar limites na minha vida. Não importa se tenho braços ou não, isso não me define. O que me define é o que tenho dentro de mim. E o que tenho dentro de mim é uma força muito grande".

Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário