Competindo nos Estados Unidos, Nilson Moreira registra índice técnico olímpico para Tóquio no Concurso Completo de Equitação - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Competindo nos Estados Unidos, Nilson Moreira registra índice técnico olímpico para Tóquio no Concurso Completo de Equitação

Compartilhe

No último sábado (26) Nilson Moreira da Silva, montando Magnum´s Martini, registrou índice olímpico para os Jogos em Tóquio no Concurso Completo Equitação CCI4* Small (curto), realizado em Aiken (USA).

Nilson e Magnum´s Martini registraram -40,30 pontos perdidos no Adestramento, zeraram o Salto e o zeram Cross Country com apenas 2,5 pontos perdidos por ultrapassar o tempo concedido, fechando a competição com 43,70 pontos perdidos em 14º lugar.

Com esse resultado, Nilson e Magnum, de 16 anos, já computam dois índices técnicos em CCIs4* curtos, mas para garantir a qualificativa olímpica definitiva ainda é preciso obter um índice em um CCI4* longo ou CCI 5*-Longo. Com outras duas montarias Rocky Phanton, de 9 anos, e Lady Colina, de 14 anos, o cavaleiro de 43 anos, que integrou o Time Brasil nos Jogos Equestres Mundiais e foi reserva na Rio 2016, também já computa um índice técnico olímpico em CCIs4* curtos.

"A competição em Stable View, que fica a 20 minutos da minha casa, foi difícil e uma prova espetacular", contou Nilson, satisfeito com o resultado. "Agora quero buscar a qualificação técnica definitiva para os Jogos Olímpicos de Tóquio no Concurso Completo Internacional 4* longo, entre 11 e 15/11, em Tryon, local da última edição dos Jogos Equestres Mundiais."

Até o momento somente o jovem talento Rafael Losano, integrante do Time Brasil medalha de prata no Pan Lima 2019, com Fuiloda está tecnicamente qualificado para os Jogos Olimpícos de Tóquio, postergados para o ano que vem. 

Qualificativas técnicas rumo a Toquio 
Candidatos a uma vaga na equipe do Brasil de Concurso Completo nos Jogos Olímpicos de Tóquio podem registrar índices técnicos entre 1 de janeiro de 2019 e 21 junho de 2021: em um CCI 5*-Longo ou um índice técnico em CCI 4*-Longo e 1 um em CCI4* Curto. Para obter índice técnico é preciso registrar o mínimo de 55% no adestramento, zerar ou 11 pontos nos obstáculos, não mais que 75 segundos de excesso tempo (100 segundos em CCI5*L) e no salto não mais que 16 pontos perdidos. Rafael Losano com Fuiloda G já havia computado dois índices técnicos um Internacional 4* formato Curto e Internacional 4* formato Longo, na Itália, em dezembro de 2019.

Foto: Mackenzie Hamn

Nenhum comentário:

Postar um comentário