Ciclista de Trinidad e Tobago perde apelação contra punição por doping em Lima 2019 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Ciclista de Trinidad e Tobago perde apelação contra punição por doping em Lima 2019

Compartilhe

O ciclista Njisane Phillip, de Trinidad e Tobago, perdeu sua apelação no Tribunal de Arbitragem do Esporte (CAS) contra um delito de doping nos Jogos Pan-americanos de 2019 em Lima. O CAS confirmou a decisão tomada pela Comissão Disciplinar Ad Hoc do Panam Sports em 15 de novembro de 2019.

Determinou que uma substância proibida foi encontrada na amostra do ciclista e posteriormente seus resultados de Lima 2019 foram desqualificados. Como resultado, Trinidad e Tobago perdeu sua medalha de ouro na prova de ciclismo de pista por equipe masculina, com a Colômbia subindo para a primeira posição.

A final foi vencida nos Jogos por Nicholas Paul, Keron Bramble e Phillip. Paul manteve sua medalha de ouro no evento individual de sprint, mas Phillip teve retirada sua medalha de prata na mesma competição. Apesar da punição, a Panam Sports alegou acreditar que o ciclista não tivesse qualquer "intenção de trapacear".

A Panam Sports deseja afirmar que a substância proibida encontrada na amostra fornecida por Phillip não é considerada uma substância para melhorar o desempenho e acredita que, independentemente da decisão do CAS que confirmou a decisão da Comissão Disciplinar Ad Hoc do Panam Sports, Phillip não tinha intenção de trapacear ou ter qualquer vantagem injusta sobre seus concorrentes. A Panam Sports acredita que Phillip é um atleta honesto que cometeu um erro e que está empenhado em aprender com a experiência.

Um advogado que representa Phillip criticou a Panam Sports após a publicação pela organização de um quadro revisado de medalhas Lima 2019 em janeiro. O advogado Tyrone Marcus alegou que houve vazamento de informações, o que segundo ele, comprometeu o processo de apelação.

Houve 15 testes positivos nos Jogos Pan-americanos de 2019 de um total de 1.905 amostras, incluindo 1.652 de urina e 253 de sangue. Trinidad Tobago conquistou 13 medalhas em Lima, sendo duas de ouro, oito de prata e três de bronze.

Foto: Silvia Izquierdo/Associated Press

Nenhum comentário:

Postar um comentário