Apesar de pedidos internacionais, Irã executa o lutador Navid Afkari - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Apesar de pedidos internacionais, Irã executa o lutador Navid Afkari

Compartilhe

Atualizado às 09h40

Apesar dos apelos da comunidade internacional, o wrestler iraniano Navid Afkari foi executado na manhã deste sábado (12), na prisão local de Shiraz. A informação foi confirmada pelo chefe do Departamento de Justiça de Fars, Kazem Mousavi. 

Nos últimos dias, varias autoridades mundiais se manifestaram contra a execução de Afkari, incluindo o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. O Comitê Olímpico Internacional (COI) e a União Internacional de Wrestling (UWW) estavam tentando trabalhar uma saída diplomática para impedir a morte do lutador.

Na sexta-feira (11), a Anistia Internacional temia por uma execução em segredo de Afkari.

O lutador tinha 27 anos e foi preso em agosto de 2018 ao lado de seus dois irmãos, tendo sido condenado por formar um grupo para atuar contra o regime do governo, matar um agente de segurança e participar ativamente de protestos em Shiraz e Kazerun.

As manifestações foram motivadas pela desvalorização forte da moeda local, o Rial, o que gerou forte reação popular em diversas cidades iranianas, incluindo a capital Teerã.

Além das duas penas de morte, Afkari foi condenado a seis meses de prisão e 74 chibatadas. Penas confirmadas pelo supremo tribunal do país. Os irmãos do wrestler, Vahid e Habib, foram condenados cada um a 54 e 27 anos de prisão respectivamente, além de 74 chibatadas.

Afkari foi torturado para que fosse forçado a confessar o assassinato do agente. O advogado do lutador, Hasan Yunesi, disse que no domingo (13) haveria uma reunião com a família de Afkari para pedir o perdão.

Após a confirmação da execução, o COI se manifestou sobre a morte de Afkari, dizendo que está chocado com o acontecido, e que o próprio presidente da entidade, Thomas Bach enviou uma carta pedido clemência pela vida do wrestler para o Supremo Líder e para o presidente do país. A declaração diz ainda que é triste que todos os pedidos para salvar a vida de Afkari não atingiram a sua meta, mesmo com o trabalho em conjunto com a UWW, o Comitê Olímpico do Irã e a Federação de Wrestling do Irã.

Foto: Diuvlgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário