Três do principais nadadores indianos vão treinar em Dubai rumo aos Jogos Olímpicos - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Três do principais nadadores indianos vão treinar em Dubai rumo aos Jogos Olímpicos

Compartilhe

Três dos principais nadadores da Índia, que pretendem competir nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020, voarão para Dubai em setembro para dois meses de treinamento.

A decisão foi tomada depois que a Índia permitiu que algumas instalações esportivas abrissem novamente, mas as piscinas permanecem fechadas - levando o nadador de estilo livre Virdhawal Khade a anunciar em junho que estava pensando em se aposentar devido a limitações em sua preparação para os Jogos.

Entretanto, a Autoridade de Esportes da Índia (SAI) afirmou que além de Khade, Srihari Nataraj (100m costas) e Kushagra Rawat (400m livre) treinarão na Academia de Natação Aqua Nation de Dubai desde a primeira semana de setembro, segundo a agência britânica Reuters.

Seis nadadores indianos alcançaram os tempos de qualificação B para os Jogos antes que a pandemia Covid-19 forçou a suspensão de seus preparativos em março. Khade, Nataraj e Rawat conseguiram um tempo bom para a próxima fase, mas não para garantir a vaga em Tóquio

Uma declaração da SAI dizia: "Esta decisão foi tomada ... já que as piscinas na Índia ainda não são acessíveis como medida de segurança devido à pandemia de coronavírus."

Outros qualificados B são Sajan Prakash (200m borboleta), que não comparecerá porque atualmente está baseado na Tailândia, enquanto a dupla Aryan Makhija e Advait Bage (800m livre) começou a praticar nos Estados Unidos no início deste mês.

"O acampamento de Dubai é para os qualificadores olímpicos B que estão na Índia e atualmente não podem treinar", disse o secretário-geral da Federação de Natação da Índia, Monal Chokshi. "Será um período de 60 dias em Dubai, mas se as piscinas na Índia não abrirem em 60 dias, a SAI pode estendê-lo."

Chokshi também expressou simpatia pelos nadadores fora do padrão B que não podiam viajar com o trio, dizendo que "não era viável" levar um grupo grande para os Emirados Árabes Unidos no momento.

Foto: Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário