Sete recordes mundiais do paratletismo são quebrados em competições na Alemanha e na Polônia - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Sete recordes mundiais do paratletismo são quebrados em competições na Alemanha e na Polônia

Compartilhe

Um total de sete recordes mundiais do paratletismo foram alcançados ao longo de três dias de competição em Leverkusen, na Alemanha, e em Cracóvia, na Polônia, na semana passada.

Dos sete recordes, dois foram quebrados no 10º Meeting de Leverkusen, graças, em parte, aos esforços do campeão mundial de salto em distância da classe T63 (para amputados de uma perna acima do joelho), Leon Schaefer. O atleta se tornou o primeiro de sua categoria a bater a marca dos sete metros, quebrando seu próprio recorde mundial com um salto de 7,24 metros.

"Eu sabia que tinha isso dentro de mim", disse Schaefer após o torneio. “Tive cinco tentativas diferentes e fiquei feliz por isso ter acontecido na última. Tive o poder, senti-me bem e o ambiente aqui foi excelente".

A velocista holandesa Fleur Jong foi a outra atleta a estabelecer um recorde mundial no Fritz-Jacobi Athletics Park, ao marcar 12,78s no 100m T62 feminino.
Surte + Faltando menos de um ano para os Jogos Paralímpicos, expectativa une gerações do Brasil no sonho de Tóquio
Já no 48º Campeonato Polonês de Paratletismo, em Cracóvia, mais de 250 atletas estiveram em ação. As atletas da casa Faustina Kotlowska e Renata Sliwinska foram as estrelas do torneio.

Kotlowska, de 19 anos, quebrou um recorde mundial por dia, começando com o arremesso de peso feminino F64, após arremessar 10,35 metros. Ela então melhorou o recorde mundial de lançamento de disco F64 para 36,53m e seguiu com um novo recorde no lançamento de dardo F64 de 26,61m.

Medalha de prata nos Campeonatos Mundiais do Paratletismo 2017 e 2019 no arremesso de peso feminino F40, Sliwinska melhorou seu próprio recorde mundial na prova com a marca de 9,11m, antes de quebrar também o recorde mundial no dardo F40, com 23,37m.
Surte + Nadador paralímpico bate três recordes mundiais em competição na Itália
Foto: Reprodução/Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário