Quarto lugar na Olimpíada de Helsinque, ex-saltador Ary Façanha morre aos 92 anos - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Quarto lugar na Olimpíada de Helsinque, ex-saltador Ary Façanha morre aos 92 anos

Compartilhe

Morreu em Brasília no último domingo (16), aos 92 anos, Ary Façanha de Sá, saltador que esteve presente nos Jogos Olímpicos de Helsinque 1952 e de Melbourne 1956. Ele estava internado no hospital Sírio Libanês na capital federal e morreu de insuficiência respiratória e pneumonia bacteriana.

Ary ficou muito próximo da medalha olímpica em 1952, no salto em distância, quando terminou em quarto lugar com 7,23m, a sete centímetros do pódio. Em Melbourne, terminou em vigésimo lugar e não avançou para final. Nessa mesma Olimpíada, ele fez parte do revezamento 4x100m que caiu na semifinal.

Além da participação olímpica, Ary tem outros grandes feitos no salto em distância, sendo o primeiro brasileiro a saltar acima de sete metros. Em 1955, durante os Jogos Pan-americanos da Cidade do México saltou 7,84m, recorde sul-americano que só foi batido quase 22 anos depois por João do Pulo.

Ary encerrou a carreira em 1961, virando técnico de atletismo e preparador físico do Vasco da Gama. Nos anos 70, foi para Brasília e trabalhou no departamento esportivo do MEC (Ministério da Educação) e ajudou a idealizar os Jogos Escolares Brasileiros (JEB's). Ele também foi um dos descobridores do campeão olímpico Joaquim Cruz.

Foto: Arquivo Pessoal da família de Ary Façanha

Nenhum comentário:

Postar um comentário