Primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, anuncia renúncia do cargo por problemas de saúde - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, anuncia renúncia do cargo por problemas de saúde

Compartilhe

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, anunciou nesta sexta-feira (28) que deixará o cargo por problemas de saúde. O líder do país-sede dos Jogos Olímpicos sofre de uma doença intestinal chamada colite ulcerosa crônica, que não tem cura e vem se intensificando nos últimos tempos. Ele ainda ficará no poder até que um substituto seja nomeado.

"Minhas condições de saúde não são perfeitas. Problemas de saúde podem levar a decisões políticas erradas. Decidi renunciar ao cargo de primeiro-ministro", disse Abe em entrevista coletiva realizada em Tóquio, nesta madrugada.

Abe, que tem 65 anos, está no poder do Japão desde 2012, sendo o premier mais longevo da história do país, e deveria ficar até setembro de 2021. Ele sofre com o problema intestinal desde a adolescência, e já renunciou ao cargo de primeiro-ministro uma vez, em 2007, pelo mesmo motivo. A doença estava controlada nos últimos tempos, mas voltou a piorar em junho, após um check-up anual. 

Na liderança do país há oito anos, Abe participou de todo o processo de candidatura e preparação do Japão para receber os Jogos Olímpicos de 2020. Ele fez uma das aparições mais icônicas da Olimpíada do Rio, entrando de Mário na cerimônia de encerramento durante o flag handover

Abe durante a cerimônia de encerramento da Olimpíada do Rio (Stoyan Nenov/REUTERS)
Em março deste ano, o japonês, em conjunto com o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, tomou a histórica decisão de adiar os Jogos, por conta da pandemia do coronavírus. Até a renúncia, Abe estava liderando a reorganização do megaevento para que acontecesse no ano que vem.

Sobre seu sucessor, Abe não fez comentários na coletiva em que participou. O vencedor das eleições do Partido Liberal-Democrata (PDL), que tem Abe no comando, será o novo líder japonês. Atualmente, os nomes mais cotados para assumir o cargo são o porta-voz do governo, Yoshihide Suga, e o ministro das Finanças, Taro Aso

Foto de capa: Charle Triballeau/AFP




Nenhum comentário:

Postar um comentário