CAS define que ISA governará stand up paddle em nível olímpico, mas não impõe fim a polêmica - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

CAS define que ISA governará stand up paddle em nível olímpico, mas não impõe fim a polêmica

Compartilhe

Uma polêmica de anos ainda não chegou em sua resolução completa. Isso porque a Corte Arbitral do Esporte (CAS) definiu que tanto a Associação Internacional de Surfe (ISA), como a Federação Internacional de Canoagem (ICF) poderão realizar campeonatos de stand up paddle (SUP), a modalidade onde usa-se uma prancha e um remo. Porém, só os mandatários do surfe poderão pleitear pela inclusão do esporte no programa olímpico.

A disputa ocorre desde 2017, quando a ICF passou a reivindicar para si a modalidade. Após uma indefinição até mesmo com o Comitê Olímpico Internacional (COI), que não quis envolvimento na polêmica. Com isso caso foi parar no CAS em 2018, sendo decidido a favor da governança do ISA na modalidade em nível olímpico. 

"Esta decisão não implica nenhum reconhecimento do SUP no nível olímpico", destacou um comunicado do CAS anunciando sua decisão. 

"Sua inclusão no programa olímpico ou qualquer tipo de reconhecimento oficial dentro do Movimento Olímpico para o qual o Painel do CAS não tem jurisdição ou poder de exercer pertence exclusivamente ao Comitê Olímpico Internacional (COI) e, em particular, à Sessão do COI".

"Deve-se notar também que a CIF continua com o direito de realizar todos os tipos de atividades de SUP fora do Movimento Olímpico", esclareceu a Corte. 

A ISA expôs sua satisfação com a decisão do CAS por meio de declarações de seu presidente, Fernando Aguerre, que chamou a vitória no tribunal de "momento histórico". 

"Como somos o órgão de governo (para o SUP) desde 2008, a decisão do CAS confirma nosso status de órgão de governo no nível olímpico, o que importa no final do dia e é isso que o CAS foi solicitado a esclarecer." em termos claros ", disse Aguerre. 

"Eles (ICF) disputaram seu primeiro campeonato mundial seis anos depois de disputarmos nosso primeiro campeonato mundial, que mostra nosso histórico como Federação Internacional".

Já a ICF, demonstrou insatisfação com a não participacao do COI no aval para a ISA. "É surpreendente que o painel do CAS tenha achado que eles poderiam chegar a essa decisão sem o envolvimento do Comitê Olímpico Internacional, pois é o reconhecimento de uma Federação Internacional como administrador de um esporte olímpico, tradicionalmente uma questão para o COI". 

"No entanto, a CIF congratula-se com a declaração clara do CAS de que sua decisão não é vinculativa para o COI". 

Porém, o presidente da ICF, José Pururena observou uma oportunidade para trabalhar em conjunto com a ISA, pelo bem do stand up paddle. 

"Estamos satisfeitos e sentimos que o Tribunal de Arbitragem do Esporte reconheceu o importante papel que a Federação Internacional de Canoagem desempenhou no desenvolvimento do remo em pé e que é livre para continuar com esse papel em todo o mundo", disse Perurena.

"A decisão do CAS apresenta uma oportunidade para duas federações olímpicas, a ICF e a ISA, trabalharem juntas para promover um esporte", concluiu. 

Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário