Atletismo de elite do Brasil têm retomada tranquila de treinos no CNDA e em São Paulo - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Atletismo de elite do Brasil têm retomada tranquila de treinos no CNDA e em São Paulo

Compartilhe

A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) reabriu na segunda-feira (3/8) as instalações do Centro Nacional de Desenvolvimento do Atletismo (CNDA), em Bragança Paulista (SP). Apenas 28 atletas estão autorizados a treinar no local, seguindo os protocolos firmados com autoridades da prefeitura municipal devido à pandemia da COVID-19.

“Nem todos os atletas autorizados treinaram. Por isso esta semana foi muito tranquila. Poucos atletas e poucos treinadores”, disse Edemar Alves, coordenador técnico do CNDA.

Para o técnico Clodoaldo Lopes do Carmo, os treinos ocorreram com grupos pequenos em horários diferentes. “Foi uma semana muito tranquila mesmo. Eu mesmo com os meus atletas se tem gente na área dos 100 m, vou para o outro lado da pista. O número de atletas poderia ser triplicado, acho que sem nenhum problema, mas respeitamos as determinações e protocolos”, comentou o finalista dos 3.000 m com obstáculos nos Jogos de Barcelona-1992. “Está todo mundo seguindo os cuidados de segurança, com máscaras. E quando terminam os exercícios todos vão embora do CNDA”, completou Clodoaldo.

O Núcleo de Alto Rendimento Esportivo (NAR), em São Paulo, também reabriu, com restrições, para o treinamento de atletas, como Rodrigo Nascimento e Vitor Hugo dos Santos, que estão entre os melhores velocistas do País.

“A primeira semana de treino, foi meio estranha, depois de tanto tempo sem se ver. Mas foi bem gratificante voltar a nossa casa, poder usar nosso espaço. Com restrições impostas pela prefeitura de São Paulo e o Instituto Península, todos estão seguindo os protocolos de segurança”, comentou o treinador Victor Fernandes. “Todos entram por um lado especial, com máscara, têm tótens de álcool em gel, áreas de higienização das mochilas. Distanciamento entre todos.”

A maior preocupação do retorno foi com a parte técnica. “Depois de quatro meses, todos estavam mais voltados para os exercícios físicos. Agora, vamos corrigir os vícios de postura, que acabam voltando. Estão todos doloridos, depois de tirar o tênis e colocar as sapatilhas”, lembrou. “Estamos com grupos bem reduzidos e trabalhando com bastante calma e bem animados com o retorno”, observou o treinador.

No CNDA, só podem treinar nas instalações atletas residentes em Bragança Paulista e que integrem o Plano de Preparação Olímpica do COB/CBAt, medalhistas em Campeonatos Mundiais e Jogos Pan-Americanos em 2019, atletas da categoria Sub-20 medalhistas no Mundial de 2018 ou que possuam índices para o Mundial de 2020, os que já realizam treinamento contínuo no CNDA, maiores de 18 anos, e que estejam entre os 25 primeiros do ranking brasileiro no período de 1º de janeiro de 2019 a 15 de março de 2020.

Todos os atletas e treinadores têm a temperatura corporal aferida na entrada do CNDA para poderem acessar as instalações e devem responder obrigatoriamente a um questionário diário de anamnese. Todos os usuários devem utilizar obrigatoriamente máscaras de proteção, que só podem ser retiradas no momento de exercícios.

Está proibido ainda o treinamento de atletas menores de 18 anos e recomenda-se fortemente que não haja a presença de pessoas acima de 60 anos no local.

Todos os treinamentos estão sendo realizados na pista oficial do CNDA. Na pista coberta e na sala de musculação os treinos estão restritos a grupos de oito atletas em horários determinados.

Foto: Divulgação/Victor Fernandes

Nenhum comentário:

Postar um comentário