Atleta russo do salto com vara mantém decisão de mudar nacionalidade - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Atleta russo do salto com vara mantém decisão de mudar nacionalidade

Compartilhe

O astro de salto com vara da Rússia, Matvey Volkov, pretende continuar com sua mudança de nacionalidade para a Bielorrússia, independentemente de a Federação Russa de Atletismo (RusAF) pagar uma multa até o prazo de 15 de agosto estabelecido pelo World Athletics.

Volkov, que chegou a saltar 5,50 metros, um recorde para um garoto de 15 anos em fevereiro, confirmou seus planos de representar a Bielorrússia ainda no mês passado.

A decisão seguiu a notícia de que os atletas russos podem estar proibidos de competir internacionalmente depois que o RusAF suspenso perdeu o prazo de 1º de julho para pagar uma multa de US$ 6,31 milhões (R$ 34,5 milhões). A World Athletics penalizou a RusAF em US$ 10 milhões (R$ 54,4 milhões) em março, em vez de expulsar completamente a organização suspensa.

Metade da multa venceu em 1º de julho, além de US$ 1,31 milhão (R$7,1 milhões) em vários custos. Seguiu-se ao caso Danil Lysenko, onde autoridades russas foram acusadas de falsificar documentos para explicar os testes perdidos do saltador.

Em reação ao prazo perdido, o World Athletics interrompeu o trabalho do Conselho de Revisão de Doping, que decide quais russos podem competir com status neutro.

O ministro do Esporte da Rússia, Oleg Matytsin, desde então fez uma última promessa "incondicional" de pagar a multa pendente ao Mundial de Atletismo, o que levou o órgão a estabelecer um novo prazo para 15 de agosto.

Caso a multa não seja paga, a RusAF deverá ser expulsa. Konstantin Volkov, pai e técnico de Matvey, disse à agência de notícias estatal russa TASS que a provável quitação da multa não alterou seus planos, já que os atletas do país teriam que permanecer neutros.

Volkov disse que a família deve partir para a capital da Bielorrússia, Minsk, de carro e deve concluir sua jornada até 11 de agosto. "Posso assumir que, no momento da nossa chegada a Minsk, a Rússia já pagou a dívida com a World Athletics", disse Volkov à emissora estatal TASS .

"Mas o que isso vai mudar para nós pessoalmente? Nunca estivemos interessados ​​em status neutro, portanto, em qualquer caso, não o solicitaríamos. Considero esse status uma discriminação para os atletas" acrescentou.

"Assim que a autorização de residência for recebida, enviaremos todos os documentos necessários ao World Athletics, para que Matvey receba permissão para competir nas partidas locaisda Bielorrússia e em competições internacionais individualmente, fora da equipe nacional do país.

"Se essa permissão for recebida, depois de obter a cidadania bielorrussa de pleno direito, Matvey poderá competir pela seleção nacional deste país em qualquer competição, sem restrições, concluiu " 

Konstantin Volkov perdeu a chance de competir nos Jogos Olímpicos de Los Angeles em 1984 devido ao boicote liderado pela União Soviética. Ele ganhou uma medalha de prata no salto com vara em Moscou em 1980, uma Olimpíada que viu um boicote liderado pelos Estados Unidos.

Matey Volkov disse que a situação vivida por seu pai contribuiu para sua decisão de buscar uma mudança de nacionalidade. A RusAF foi suspensa pela World Athletics desde novembro de 2015 após revelações de doping patrocinado pelo estado.

Uma investigação sobre Lysenko mergulhou a organização em mais polêmica, com sete funcionários da RusAF acusados ​​pela Unidade de Integridade do Atletismo por obstruir uma investigação antidoping.

A situação contribuiu para que o Conselho da AIU declarasse em um relatório no início deste ano que o Conselho Mundial de Atletismo deveria considerar a expulsão da RusAF.

Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário