Revelação austríaca no levantamento de pesos defenderá bandeira da Bulgária - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Revelação austríaca no levantamento de pesos defenderá bandeira da Bulgária

Compartilhe

A revelação do levantamento de peso austríaco, David Fischer, de 21 anos, anunciou que não competirá novamente por sua terra natal após um sério colapso nas relações com sua federação nacional.

Em entrevista ao site inside the game, Fischer disse que sua decisão de mudar para a Bulgária lhe custou as chances de se classificar para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 e também comentou que "o resultado seria muito diferente" se a Federação Austríaca (OGV) tivesse uma liderança diferente.

Em resposta, o presidente da OGV, Gerhard Peya, disse que Fischer estava sendo "ingênuo" e expressou suspeitas sobre as informações sobre o paradeiro do atleta, fornecidas aos testadores depois que ele perdeu quatro testes em dois anos.

O técnico nacional da Áustria, Johann Lechner, criticado por Fischer nas redes sociais, disse que o atleta "está a caminho de destruir sua própria carreira". A briga com o OGV diz respeito a outros membros da família Fischer - a irmã de David, Sarah, e o pai deles, Ewald, um treinador que faz parte do conselho do OGV.

Sarah, candidata olímpica na categoria de 87 kg e medalhista múltiplo nas competições mundiais e juvenis e europeias de juniores, disse que também estava pensando em mudar de nacionalidade, mas "no momento sinto que é a última coisa a fazer".

Nem David nem Sarah, 20, que se juntaram ao grupo de atletas profissionais do Exército Austríaco, tiveram resultados positivos, e David disse que sua decisão de competir pela Bulgária significaria que ele fosse testado mais do que nunca.

A Bulgária, ao contrário da Áustria, tem um histórico ruim de doping. Os dois são treinados por Ewald, um ex-recordista nacional, tem um relacionamento muito tenso com Peya. "Como família, tivemos mais sucesso do que toda a federação e acho que foi aí que o problema começou", disse David Fischer.

Os Fischers ficaram descontentes com os comentários da OGV sobre o doping, e David decidiu deixar a Áustria há mais de um ano quando soube que uma investigação criminal havia sido realizada - embora ele não tenha tornado sua decisão pública até a semana passada.

A investigação, que os Fischers dizem ter resultado de uma denúncia de um alto funcionário da OGV, foi encerrada quando não encontrou nenhuma evidência de irregularidade. David falhou nos testes quatro vezes quando viajava para a Bulgária. Ele tem uma noiva búlgara, fala fluentemente o idioma e recebeu um passaporte búlgaro em fevereiro.

Foto: Alex Padure

Nenhum comentário:

Postar um comentário