Mouratoglou afirma ter dúvidas sobre organização e participação de atletas no US Open - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Mouratoglou afirma ter dúvidas sobre organização e participação de atletas no US Open

Compartilhe

Faltando quase um mês para a realização do US Open, ainda existem muitas dúvidas relacionadas a organização do Major e a participação dos melhores tenistas do mundo. Quem também compartilha dessas incertezas é o técnico de Serena Williams, Patrick Mouratoglou. 

Criador da Ultimate Tennis Showdown (UTS), evento de tênis disputado em formato diferenciado dentro de sua academia, na França, Mouratoglou questionou uma possível quarentena que poderá ser obrigatória para que os participantes possam disputar campeonatos na Europa.

"Se houver uma quarentena, isso pode significar que os jogadores correm o risco de ficar fora dos Masters de Madri e Roma", disparou. Ambos serão eventos preparatórios para Roland Garros, que dará pontapé inicial a chave principal dia 27 de setembro. 

"Mas se eles não podem jogar Madri ou Roma, para ficarem isolados, isso significa que estarão sentados em um apartamento duas semanas antes de começar um Grand Slam no saibro, isso soa um pouco louco", argumentou Mouratoglou. 

O técnico disse ainda que tem dúvidas sobre as restrições de viagens entre todos os países, afirmando não saber o quanto isso prejudicará os atletas e o US Open. 

"Há muitas perguntas que para mim não foram respondidas. Isso coloca o US Open realmente em dúvida", disse. "E os sul-americanos? Agora eles podem viajar ou não? E os australianos? Você não pode ter um Grand Slam como um campeonato nacional dos EUA, certo?", indagou. 

Serena Williams e a incerteza de ir à Europa

Mouratoglou aproveitou para falar sobre Serena Williams, com quem trabalha desde 2012. As mesmas dúvidas sobre o US Open também perduram sobre a participação da tenista estadunidense nos torneios europeus. 

"Serena está na mesma situação que provavelmente todas as pessoas que vão jogar o US Open. Tecnicamente, não sei se um jogador que esteve nos EUA, ou que mora lá, poderá viajar para a Europa sem as restrições", revelou o técnico. 

"Então novamente essa pergunta precisa ser respondida para todos os jogadores, incluindo Serena. ela definitivamente quer jogar lá, mas precisa saber se pode". 

Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário