Guia dos Sistemas Qualificatórios Olímpicos Atualizados - Futebol - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Guia dos Sistemas Qualificatórios Olímpicos Atualizados - Futebol

Compartilhe

FUTEBOL
*Atualizado em 29 de março de 2021

Status: Quase finalizada, com 92,8% das vagas preenchidas (26 de 28). Restam duas vagas no feminino, que virão dos confrontos decisivos da repescagem mundial e da disputa asiática, que ocorrerão em abril.

Eventos/Vagas: 2 eventos (1 masculino e 1 feminino) com 504 atletas
  • Masculino: 16 equipes com 18 jogadores cada (total de 288 atletas)
  • Feminino: 12 equipes com 18 jogadoras cada (total de 216 atletas)

Sistema qualificatório

Entre as alterações para 2021, o grande destaque foi a manutenção do critério de elegibilidade quanto a idade no masculino. Normalmente, apenas jogadores com até 23 anos feitos até o ano de realização da Olimpíada podem ser convocados, com exceção a três atletas por equipe. Com o adiamento do megaevento, a FIFA manteve a data-limite de nascimento (1º de janeiro de 1997) e, por isso, a seleção olímpica se tornará sub-24 este ano (a exceção de três jogadores acima dessa idade permanece igual). No feminino, não há limite de idade.

28 jogadores que passaram pela seleção olímpica durante o ciclo "estourariam" o limite de idade para 2021 caso não houvesse a manutenção do critério de elegibilidade (Lucas Figueiredo/CBF)

O torneio masculino terá 16 seleções em Tóquio, enquanto o torneio feminino terá 12 equipes. Restam apenas duas vagas em cada naipe a serem definidas. No masculino, a distribuição das vagas é feita apenas em Pré-Olímpicos, enquanto o feminino contou com a participação de torneios continentais e até mundial (Copa do Mundo). Confira a distribuição de vagas por continente (os classificados estão mais abaixo):

Masculino:
  • Europa: 4 vagas
  • Ásia: 3 vagas
  • África: 3 vagas
  • América do Sul: 2 vagas
  • América do Norte/Central: 2 vagas
  • Oceania: 1 vaga
  • País-sede: 1 vaga

Feminino:
  • Europa (Copa do Mundo 2019): 3 vagas
  • América do Norte/Central (Pré-Olímpico 2020): 2 vagas
  • Ásia (Pré-Olímpico 2020/2021)*: 2 vagas
  • África (Pré-Olímpico 2020): 1 vaga
  • América do Sul (Copa América 2018): 1 vaga
  • Oceania (Copa das Nações 2018): 1 vaga
  • País-sede: 1 vaga
  • Repescagem África-América**: 1 vaga
*Torneio interrompido por conta da pandemia. Apenas uma classificação foi definida: Austrália. A outra virá do confronto entre China e Coreia do Sul, a ser realizado nos dias 8 e 13 de abril de 2021.

**Além do torneio asiático, haverá um confronto entre Chile, vice-campeão da Copa América 2018, e Camarões, segundo colocado do Pré-Olímpico Africano, para definir a última vaga. Ocorrerá nos dias 10 e 13 de abril de 2021.

Brasil

O Brasil conquistou vaga nos dois naipes. Depois do inédito ouro olímpico na Rio-2016, a equipe masculina sofreu para conseguir sua classificação no Pré-Olímpico Sub-23, em janeiro do ano passado. No entanto, o passaporte carimbado veio depois de um 3 a 0 sobre a Argentina, nossa maior rival. A seleção brasileira olímpica conquistou medalhas nas últimas três edições e quer manter o retrospecto em Tóquio. Se todas as principais estrelas brasileiras sub-24 forem liberadas, a equipe terá nomes como Vinicius Jr. e Rodrygo, do Real Madrid, e Gabriel Jesus, do Manchester City.

Duas vezes medalhista de prata, a seleção brasileira feminina vai em busca do ouro inédito em Tóquio (A2M/CBF)

Se a masculina conseguiu medalha nas três últimas edições, a seleção feminina não sobe no pódio desde Pequim-2008. No Rio, perdeu a disputa do bronze para o Canadá e sofreu com um ciclo olímpico seguinte conturbado, mas conseguiu se reerguer nos últimos meses, com a chegada da sueca Pia Sundhage no comando técnico. Ainda com Marta, Cristiane e Formiga, a equipe foi campeã da Copa América 2018, de forma invicta, e garantiu vaga em Tóquio.


Países classificados

Masculino: África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Coreia do Sul, Costa do Marfim, Egito, Espanha, França, Honduras, Japão, México, Nova Zelândia e Romênia.

Feminino: Austrália, Brasil, Canadá, Estados Unidos, França, Japão, Nova Zelândia, Países Baixos, Suécia e Zâmbia (restam duas vagas).

      Quatro equipes lutam pelas duas últimas vagas olímpicas do torneio de futebol feminino em Tóquio. Veja os confrontos, que serão em ida e volta:
  • China vs Coreia do Sul - segunda vaga asiática - 8 e 13 de abril
  • Camarões vs Chile - repescagem mundial - 10 e 13 de abril

Nenhum comentário:

Postar um comentário