Em preparação para sua sétima Olimpíada, Robert Scheidt volta a competir em setembro - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Em preparação para sua sétima Olimpíada, Robert Scheidt volta a competir em setembro

Compartilhe

Com a retomada gradual das atividades esportivas pelo mundo, Robert Scheidt já tem data para competir novamente. Em preparação para os Jogos de Tóquio, em 2021, o bicampeão olímpico participará da tradicional Semana de Kiel, na Alemanha, que ocorrerá entre 5 e 13 de setembro

Evento centenário, a Semana de Kiel vai ser a primeira grande competição de vela depois da paralisação das atividades causadas pelo coronavírus. Os inscritos para a competição foram limitados a 70 barcos, mas há "pelo menos 20 velejadores top na lista", de acordo com Scheidt. A tendência é que novas vagas sejam abertas para outros atletas, para que a competição fique ainda mais disputada. 

"Estou bem animado com a possibilidade de competir em alto nível ainda nesse ano, depois de tudo o que aconteceu. Espero condições duras e muito frio no norte da Alemanha em setembro, mas vamos que vamos”, destacou ele, que espera chegar bem em sua sétima Olimpíada no ano que vem.

A Semana de Kiel ocorre, normalmente, na última semana de junho e costuma reunir cerca de dois mil barcos e cinco mil velejadores. Para este ano, as datas e a quantidade de inscritos tiveram que ser alterados por conta da pandemia. Scheidt tem três títulos de Laser e dois de Star (sendo um europeu disputado na cidade) no evento. 

Treinos na Itália
O brasileiro deve chegar a cidade alemã poucos dias antes da estreia da classe Laser, que será disputada entre os dias 10 e 13. Até lá, seguirá treinando no Lago di Garda, na Itália, onde reside com a família. Ele velejou durante vinte dias sozinho logo na retomada após a pandemia, mas tem revezado treinos com italianos e franceses nas últimas semanas.

“Foram dias muito produtivos e estou contente. Primeiro vieram seis velejadores italianos e depois, na segunda semana, chegaram os franceses. Treinei muito com o Jean-Baptiste Bernaz, com quem tenho uma parceira há algum tempo. Ele é hoje um dos top 5 do mundo e é muito importante ter um parâmetro para avaliar minha velejada", explicou o cinco vezes medalhista olímpico.

Tendo os europeus como parceiros de treinamento, é possível formar uma pequena flotilha de elite com dez barcos e simular regatas, com chegadas e partidas, no lago. "Aproveitei para fazer testes de velocidade e experimentei um novo barco e novos equipamentos.  Encerrei essas sessões me sentindo bem fisicamente, sem lesões e andando próximo a ele [Bernaz]. Ainda tenho pontos a evoluir, mas foi muito bacana encarar esse volume de trabalho intenso", avaliou Scheidt.

Além das regatas na Alemanha, a programação do bicampeonato olímpico para o restante de 2020 inclui a disputa do Campeonato Europeu de Laser, programado para o mês de outubro, em Atenas, na Grécia, ainda sem uma confirmação exata de datas.

Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário