Em live, campeões olímpicos se reúnem e relembram momentos especiais da carreira - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Em live, campeões olímpicos se reúnem e relembram momentos especiais da carreira

Compartilhe

Em live realizada pelo Comitê Olímpico do Brasil na segunda-feira (13) quatro campeões olímpicos se reuniram nos canais no Facebook e Youtube do Time Brasil para relembrar as histórias das maiores conquistas de suas vitoriosas carreiras. O time de ouro foi formado Arthur Zanetti, Sarah Menezes, Sandra Pires e Fabi Alvim, que mediou o bate-papo.

Ao longo do encontro virtual, os convidados relembraram os bastidores das conquistas de suas sete medalhas olímpicas no total, sendo cinco delas de ouro. 

Sandra Pires entrou para a história ao lado de Jackie Silva ao se tornar a primeira brasileira campeã olímpica, em Atlanta 1996. A final do vôlei de praia contra as compatriotas Adriana e Mônica foi um momento único em cem anos de participação olímpica do Brasil. Sandra lembrou que Jackie optou por ficar fora da Vila Olímpica naquela edição para manterem o foco, mas que na noite anterior à decisão do ouro, tiveram que dormir na Vila. Com um detalhe, no mesmo quarto das adversárias do dia seguinte. “A gente dormiu na Vila, mas acordou cedo para não ter contato com a Adriana e a Mônica e fomos para nossa casa tomar café da manhã. Chegamos na arena tranquilas, mas foi o único jogo que senti um pouco de nervosismo. Eu já estava tão feliz de ser medalhista na minha primeira Olimpíada, que aqui não saia da minha cabeça”, revelou Sandra, que quatro anos depois conquistou o bronze em Sydney 2000, ao lado de Adriana, medalha esta que ela valoriza tanto quanto o ouro. 

O ouro da judoca Sarah Menezes em Londres 2012 começou no dia em que foi eliminada na primeira luta em Pequim 2008. Ao ver o pódio formado na ocasião, a jovem de 18 anos vislumbrou que quatro anos depois poderia estar ali também. “Quando eu perdi a primeira luta (em Pequim), foi um baque, mas teve um lado positivo. Quando vi o pódio da minha categoria, com adversárias que eu já havia vencido, eu vi que dava para estar lá nos próximos Jogos. Aquilo abriu minha visão e acho que foi o momento mais positivo da minha vida”, contou Sarah, que absorveu todas as experiências de Pequim para entrar para a história na edição seguinte como a primeira judoca brasileira campeã olímpica.

Atleta mais novo entre os competidores na época, Arthur Zanetti destacou a estratégia vencedora adotada por ele e seu treinador Marcos Gotto para a conquista da glória definitiva em Londres 2012. Depois de tirar um elemento da série nas eliminatórias, se classificou para a final em quarto, mas o melhor de tudo, sendo o último a competir. “Foi uma estratégia pensada, mas sempre com um risco. No fim acabou tanto tudo certo, foi perfeita. Simplesmente fiz a melhor prova da minha vida e trouxe o ouro”, definiu Zanetti, que relembrou ainda do momento em que viu o nadador americano Michael Phelps no refeitório da Vila e aquilo lhe encheu de motivação. Um encontro com Sarah Menezes já com a medalha de ouro no peito foi outro fator de incentivo para o ginasta chegar ao topo do pódio.

O clima leve do bate-papo foi conduzido pela bicampeã olímpica de vôlei Fabi Alvim, que se impressionou com o relato dos colegas sobre a tranquilidade de seus sonos nas noites anteriores às suas finais olímpicas. “O vôlei é do primeiro ao penúltimo dia e eu comecei dormindo bem, como vocês. Das quartas de final para frente, eu não me lembro mais das noites de sono ininterruptas. Olimpíadas foi a época que eu menos dormi na minha vida. Aí está o segredo da serenidade de vocês, quebraram todos os meus paradigmas”, brincou a ex-líbero.

Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário