Com novo apoio financeiro, equipe de bobsled de Israel mira vaga em Pequim 2022 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Com novo apoio financeiro, equipe de bobsled de Israel mira vaga em Pequim 2022

Compartilhe

A Bobsled, Skeleton Israel (BSI) está mirando nos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim em 2022, depois de garantir financiamento para ajudar a apoiar o esporte nos próximos seis anos. Graças ao suporte fornecido por Alex Nataros e Fly Uncharted, a equipe tem condições suficiente para continuar o projeto até o final de Pequim 2022.

Com o apoio, a BSI pretende formar atletas para o solo e duplas no feminino e equipes de dois e quatro integrantes no masculino. AJ Edelman, que competiu por Israel no esqueleto masculino em Pyeongchang 2018, tornou-se o primeiro judeu ortodoxo a competir nas Olimpíadas de Inverno e o primeiro homem judeu ortodoxo a competir nos Jogos, de verão ou inverno.

Edelman, um ex-chefe de desenvolvimento da BSI que atualmente é piloto de trenó, diz que "o sonho de todos nós da BSI é ter um programa competitivo e sustentável, que concorra ao pódio e ao melhor resultado olímpico de inverno de Israel. Os recursos necessários para isso são imensos e exigem um programa de desenvolvimento a longo prazo."

"A melhor maneira de conseguir isso é construindo o programa de desenvolvimento e, ao mesmo tempo, avançando para uma vaga olímpica em 2022, que incentivará o envolvimento de mais atletas no trenó israelense e, com sorte, patrocínios adicionais.

"Alex (Nataros) e Fly Unchartered concordaram em ajudar o programa nos próximos seis anos, com o objetivo de disputar uma posição de medalha nos Jogos Olímpicos de 2026" acrescentou. "Se houver uma pista aberta nesta temporada, que eu acredito que haverá, trabalharemos duro, treinando para tornar o primeiro berço olímpico de Israel."

Um documentário que acompanha o progresso da equipe está programado para ser filmado, com foco nas próximas etapas - treinamento de atletas e patrocinadores para aluguel de carros, logística e voos. O documentário também acompanha o progresso de Edelman competindo como piloto de trenó, com seu retorno após uma pausa nas ações competitivas.

Foto: From the Grapevine

Nenhum comentário:

Postar um comentário