Bicampeão olímpico, chinês Lin Dan anuncia aposentadoria do badminton - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Bicampeão olímpico, chinês Lin Dan anuncia aposentadoria do badminton

Compartilhe

Um dos maiores nomes da história do badminton, Lin Dan anunciou sua aposentadoria neste sábado. Aos 37 anos, o bicampeão olímpico decidiu não vai lutar para ir a Tóquio buscar o tri. Através de um post no Weibo, uma rede social chinesa, ele disse que as "habilidades físicas e dores" não o permitiriam continuar e pôs fim à carreira. 

"Estive na equipe nacional de 2000 a 2020 e é muito difícil dizer adeus. Eu não estava pensando em sair e não estava disposto a pensar nisso. Eu dei tudo para esse esporte que eu amo. 'Perseverar', eu disse a mim mesmo em todos os momentos de sofrimento, para que minha carreira esportiva pudesse ser prolongada", escreveu ele. 

"Em vez de simplesmente buscar classificações, como era quando eu era mais jovem, nesses anos eu queria desafiar os limites físicos de um atleta velho e praticar o espírito esportivo de que nunca vou desistir. Mas minhas habilidades físicas e dores não me permitem mais lutar ao lado de meus companheiros de equipe."
Apelidado de "Super Dan", o jogador foi uma verdadeira estrela do badminton internacional. Além das conquistas olímpicas em Pequim-2008 e Londres-2012, Lin acumulou cinco títulos mundiais (2006, 2007, 2009, 2011 e 2013) e cinco ouros em Jogos Asiáticos, além de ter ficado em primeiro lugar no ranking mundial por um bom tempo.

Dan foi bem na Rio-2016 e quase conseguiu seu tricampeonato, tendo sido eliminado na seminal e perdido o bronze. Ele seguiu com a boa fase no primeiro ano do ciclo olímpico seguinte, mas, a partir da metade de 2018, passou a conviver com algumas lesões e sua carreira entrou numa descendente. No ano passado, conquistou apenas um título, o Malasia Open.

Neste ano, o chinês disputou quatro torneios antes da paralisação por conta da pandemia. Ele foi eliminado na primeira fase de todos, exceto no último, o All England Open, onde chegou a vencer um duelo e perdeu nas oitavas de final. Ao todo, o Super Dan teve 666 vitórias em sua trajetória e encerra sua carreira com um 19º no ranking mundial.

"Tenho gratidão, um coração pesado e falta de vontade. Nos próximos dias, espero passar mais tempo com minha família e também procurarei uma nova 'função'. Sou grato ao meu país, meu treinador, minha família e fãs. Obrigado aos oponentes de elite que me motivaram. Desejo contar a todos que estão perseguindo seus próprios sonhos, sempre mantenha sua fome e dê tudo.

“Espero que o hino chinês continue tocando na quadra. Espero ver rostos familiares e novos no pódio. Ninguém será jovem para sempre, mas certamente há pessoas jovens, apaixonadas e esforçadas", finalizou.

Foto: CGTN

Nenhum comentário:

Postar um comentário