Baber estende contrato com a seleção de Fiji na defesa do título olímpico de rugby - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Baber estende contrato com a seleção de Fiji na defesa do título olímpico de rugby

Compartilhe

Gareth Baber, head-coach do rugby sevens de Fiji, decidiu estender seu contrato para comandar equipe nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 com o objetivo de defender o título olímpico do país. Fiji foi campeão da primeira edição do Rugby no programa olímpico, em 2016, no Rio de Janeiro.

O contrato de quatro anos de Baber estava programado para terminar em dezembro, mas agora passará para 2021 depois de negociações com a Fiji Rugby Union (FRU), para garantir a permaenência do comandante até os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, remanejados para julho e agosto de 2021, devido à pandemia da Covid-19.

Fiji, que compete nos Jogos desde 1956, fez história no Rio 2016 quando conquistaram sua primeira medalha olímpica de qualquer cor ao faturar o ouro no Rugby Sevens masculino. O time venceu a Grã-Bretanha na final por 43-7.

O país também foi campeão da World Rugby Sevens Series em 2019, mas terminaram em terceiro em 2020, quando a competição foi cancelada devido à pandemia. Isso deu o título masculino à Nova Zelândia após seis das 10 rodadas programadas.

Welshman Baber, que assumiu o cargo em outubro de 2016 após os Jogos do Rio, agora volta sua atenção para o início da próxima série do Sevens, programada para começar em Dubai no final de novembro.

Em entrevista ao RugbyPass, o treinador de 48 anos disse: "Me pediram para estender meu contrato, o que é ótimo e a FRU está trabalhando duro para garantir que exista um programa adequado para defender a medalha de ouro e estou muito satisfeito em participar disso".

"Foi para isso que vim aqui e meu contrato foi até o final do ano e agora passará das Olimpíadas no próximo ano. É emocionante trabalhar em um país louco por rugby - um país apaixonado pelo rugby sevens - e, como atual campeão olímpico, estou bem ciente das expectativas que acompanham a posição".

"Teria sido um trabalho inacabado se eu não conseguisse vê-lo. É difícil para todos no mundo no momento e Fiji está no mesmo barco, e não se pode subestimar como o Rugby Sevens pode mostrar ao mundo o que Fiji tem a oferecer e ajudar a impulsionar a economia. O apego que as pessoas têm com o rugby de Fiji no topo do jogo mundial é extremamente importante" acrescentou.

Baber também falou da compreensão que os clubes franceses precisam ter ao contratar jogadores de Fiji, que também deverão disputar as partidas da Série Sevens para lhes dar uma chance de competir nas Olimpíadas.

Os jogadores de Fiji, Aminiasi Turinaba e Filimoni Botitu, assinaram recentemente com os franceses Pau e Castres, respectivamente, e ambos declararam sua intenção de ajudar a defender o título olímpico do país.

Foto: Andy Jones/AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário