Arielly Rodrigues é esperança de bons resultados no salto em altura - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Arielly Rodrigues é esperança de bons resultados no salto em altura

Compartilhe

A mato-grossense Arielly Kailayne Monteiro Rodrigues (Rondonópolis) mostrou grande potencial no salto em altura desde a sua estreia nas competições nacionais em 2015, com apenas 12 anos. Ela ganhou a medalha de prata nos Jogos Escolares da Juventude da categoria, em Fortaleza, com 1,53 m. O pódio serviu de estímulo para diversas conquistas obtidas – inclusive internacionais – a partir de 2016.

Desde então conquistou dois títulos brasileiros sub-16, dois sub-18 e um sub-20. É campeã sul-americana sub-18 e sub-20, além de estar invicta nos Jogos Escolares desde 2016, em João Pessoa. É recordista da competição na categoria de 12 a 14 anos, com 1,75 m, alcançados em 2017, em Curitiba.

Arielly completou 17 anos no dia 17 de maio e orgulha-se das vitórias obtidas em Cuenca, no Equador, no sub-18, e em Cáli, na Colômbia, no sub-20. No ano passado, com 16 anos, ganhou a medalha de bronze no Troféu Brasil Caixa de Atletismo, quando saltou 1,79 m, recorde pessoal, marca que lhe deu a liderança nos rankings brasileiros sub-18 e sub-20 de 2019.

Orientada por José Elias de Souza desde o início de carreira no Rondonópolis Associação de Atletismo e Esporte Inclusivo, em Rondonópolis, cidade que fica a 210 km de Cuiabá, ela torce para que a situação da pandemia melhore logo para retomar os treinos normais e ter objetivos de competições.

“Começamos a temporada com o foco de conseguir o índice para o Mundial Sub-20 de Nairóbi, mas a COVID-19 acabou cancelando a competição, atrapalhando os treinos e adiando outros campeonatos”, lembrou a atleta. “Tivemos de mudar os planos e agora o objetivo é o Brasileiro Sub-20”, disse, referindo-se ao torneio previsto para novembro, em Cuiabá.

A situação da pandemia não está boa no Mato Grosso em geral e em Rondonópolis em particular, em função da falta de vagas disponível em UTIs (23/7). Depois de treinar em casa, ela retornou para as atividades na cidade esta semana, com todos os cuidados exigidos pelas autoridades sanitárias. Entre os objetivos da atleta, que saltou 1,74 m este ano em Cuiabá, está o de superar a marca de 1,80 m.

O treinador José Elias de Souza lembra que Arielly começou a treinar no projeto social da associação aos 11 anos. “Ela ficou de um ano a um ano e meio treinando mais como recreação. E logo na primeira participação nos Jogos Escolares da Juventude já foi ao pódio. Ela é uma menina talentosa, que tem boa velocidade para executar o salto. A corrida dela é muito forte”, comentou Elias, que participou de diversos cursos para se especializar no salto em altura.

“Arielly está retornando aos treinos devagarinho, de forma bem isolada, só com dois atletas de cada vez na pista para evitar a contaminação pelo vírus. O calendário de Mato Grosso prevê competições em outubro, mas está tudo incerto ainda”, completou o treinador paulista de Nova Guataporanga.

Foto: Wagner Carmo/CBAt

Nenhum comentário:

Postar um comentário