Sergey Grankin admite que adiamento olímpico deverá ser desafiador para atletas mais velhos - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Sergey Grankin admite que adiamento olímpico deverá ser desafiador para atletas mais velhos

Compartilhe

Aos 35 anos, o levantador da seleção russa de vôlei, Sergey Grankin, revelou em entrevista à emissora local Match TV, que o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio serão um desafio para atletas mais velhos.

Campeão olímpico com a Rússia em Londres 2012, Grankin, que tem 265 partidas com o time russo, enfrenta a forte concorrência de levantadores mais jovens, como Alexander Butko e Igor Kobzar para integrar a equipe que disputará os Jogos de Tóquio no ano que vem. 

"Isso tornará mais difícil para jogadores mais velhos", disse Grankin. "Mas, ao mesmo tempo, acredito que os profissionais devem sempre se manter em forma. Eu tenho a motivação e o treinador me manterá no caminho".

"Estou motivado pelo meu desejo de ganhar uma medalha nas Olimpíadas e depois terminar minha carreira com a equipe nacional", afirmou. "Até certo ponto, essa pausa pode ser benéfica para alguns. Muitos jogadores têm a oportunidade de curar as lesões que os incomodam durante a temporada", reiterou. 

Grankin também foi medalhista de bronze nas Olimpíadas de Pequim em 2008, além de ter conquistado duas medalhas de ouro na Liga Mundial de Vôlei e outras duas no Campeonato Europeu. 

Entretanto, não há certeza quanto a participação da Rússia nos Jogos de Tóquio em 2021, devido a punição por quatro anos que a Agência Mundial Antidoping (WADA) aplicou ao país, por causa de seguidos casos de doping em várias modalidades e adulteração desses dados. A apelação do país sobre a punição será julgada pela Corte Arbitral do Esporte (CAS) a partir do dia 2 de novembro deste ano.

O levantador disse ainda que está aproveitando o momento para passar mais tempo com a família. "É um momento muito bom para se comunicar com nossas famílias. Normalmente, um atleta raramente passa tempo com sua família, mas agora você pode se recompor antes de começar a sentir a falta um do outro", concluiu Grankin. 

Foto: Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário