Rússia afirma que enviará atletas aos Jogos Paralímpicos de Tóquio mesmo sob incerteza de participação - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Rússia afirma que enviará atletas aos Jogos Paralímpicos de Tóquio mesmo sob incerteza de participação

Compartilhe

O presidente do Comitê Paralímpico da Rússia (RPC), Vladmir Lukin, antecipou que deverá enviar 279 atletas para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, em 2021. A afirmação vem em momento de incerteza sobre a participação da Rússia no evento, já que o país foi banido de competições internacionais por quatro anos, pela Agência Mundial Antidoping (WADA), em dezembro de 2019, por causa de seguidos casos de doping e adulteração de dados entregues a entidade. 

O país apelou sobre a punição aplicada, que será julgada pela Corte Arbitral do Esporte (CAS) a partir do dia 2 de novembro deste ano, para então poder confirmar ou descartar sua presença nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2021.

"Os atletas paralímpicos russos já garantiram 132 vagas para participar dos Jogos, o que significa 171 atletas em 13 esportes", disse Lukin em comentários divulgados pela agência de notícias estatal TASS .

"Planejamos que os atletas russos sejam representados em 19 dos 22 esportes. Nossa delegação pode ser ter até 479 pessoas, incluindo 279 atletas", reiterou. 

Se confirmada pelo CAS, essa não será a primeira punição que a Rússia receberá em relação a participação de eventos como os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Em 2016, Comitê Olímpico Internacional (COI) proibiu atletas paralímpicos russos de competir sob a bandeira do país. A mesma punição foi aplicada durante os Jogos Paralímpicos de Inverno em PyeongChang 2018. Nas ocasiões, os russos que provaram não estar trapaceando, defenderam a bandeira dos "Atletas Paralímpicos Neutros". 

Parte dos atletas que Lukin deseja levar aos Jogos Paralímpicos deverão retomar suas atividades no final de junho. 

Foto: David J Phillip/AP

Nenhum comentário:

Postar um comentário