Possível proibição da Europa pode atrapalhar plano do COB de enviar atletas para Portugal - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Possível proibição da Europa pode atrapalhar plano do COB de enviar atletas para Portugal

Compartilhe
O primeiro-ministro português, António Costa, disse, nesta segunda-feira (15), que Portugal poderá vetar a entrada de brasileiros no país, caso a Agência de Prevenção de Doenças da União Europeia divulgue o Brasil na lista de países vetados por ainda ter situação epidemiológica grave. A decisão pode interferir diretamente na intenção do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) de enviar atletas para treinarem em Portugal e em outros países europeus.

Com fronteiras fechadas desde o dia 17 de março, a Europa agora prepara flexibilização "gradual e parcial" de sua normalidade. Na última quinta-feira (11), a União Europeia recomendou a abertura das fronteiras a partir de 1º de julho para países onde a epidemia do Covid-19 está melhor controlada. O número de novas infecções, a tendência de transmissão do vírus e a resposta do governo local no combate à doença serão levados em consideração ao liberar ou não a entrada dos turistas de determinado país.

Seguindo esses limites, o Brasil estaria de fora, proibido de entrar em qualquer nação da União Europeia. Hoje, os brasileiros podem viajar apenas para Portugal. Entretanto, caso o Brasil seja divulgado na lista da Comissão Europeia de países restritos, o governo português promete seguir a decisão da Europa.

"A partir do momento que houver sinalização por parte da Agência Europeia de Prevenção da Doença, nós cumpriremos as regras. Até agora temos mantido exceções. Mantivemos voos de e para o Brasil. A frequência tem sido baixa e 11 pessoas entre 8.767 que vieram do Brasil foram dadas como infectadas", disse Costa em entrevista a jornalistas em Lisboa.

A possível decisão de proibir brasileiros de entrarem na Europa afetaria a escolha do COB de enviar 200 atletas para treinamentos no continente europeu, tendo como maior base o CT de Rio Maior, em Portugal. A sentença por Portugal, anunciada em 1º de junho, veio pela boa situação do país no combate ao novo coronavírus e pelo Brasil ter boa relação com o Comitê Olímpico Português. O país também será usado pelo Brasil no processo de aclimação para os Jogos Olímpicos de Paris 2024.

Parque Aquática Maria Lenk, dentro do Centro de Treinamento do Time Brasil - Foto: Rafael Bello/COB
Mesmo dispondo de liberação da Prefeitura e do governo do Estado do Rio, o CT do Brasil, no Rio de Janeiro, não tem data definida para reabri-lo. "Não há uma data definida para a reabertura do CT. Temos que aguardar as liberações dos órgãos de saúde pública e avaliar os impactos", disse Jorge Bichara, diretor de Esportes do COB.

Procurado, o Comitê Olímpico Brasileiro disse que está em contato com o Comitê Olímpico Português para "esclarecer informações que chegam de fontes desencontradas a respeito da entrada de brasileiros em Portugal". 

Nesta semana, o COB divulgou um guia com diretrizes e protocolos para práticas esportivas em ambiente de pandemia, incluindo detalhes de retorno às atividades no Centro de Treinamento Time Brasil.

Leia comunicado na íntegra:

"O Comitê Olímpico do Brasil elaborou sua programação para o período de treinos em Portugal em cima de informações acerca de protocolo recebidas do CT de Rio Maior, instalação público-privada a ser utilizada como base do Time Brasil.

O COB está atuando em parceria com o Comitê Olímpico Português para esclarecer as informações que chegam de fontes desencontradas a respeito da entrada de brasileiros em Portugal. O objetivo do COB é oferecer as melhores condições de volta aos treinos aos atletas brasileiros respeitando todas as orientações de segurança no enfrentamento da pandemia".

Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário