Palestina retoma atividades esportivas após três meses com competição de hipismo - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Palestina retoma atividades esportivas após três meses com competição de hipismo

Compartilhe

Mesmo que aos poucos, o esporte vai retornando ao cotidiano das pessoas pelo mundo. Nesta semana, foi a vez da Palestina, no Oriente Médio, realizar sua primeira competição esportiva em mais de três meses. Um evento de hipismo saltos foi organizado em Gaza e contou com mais de 150 inscritos.

No evento, encerrado nesta sexta-feira (19), os participantes foram divididos em seis categorias, sendo que o grupo mais jovem tinha crianças com idades menores de 10 anos de idade. Segundo a agência Reuters, também houve presença de espectadores, que estavam separados por caixas de flores entre os assentos nas mesas ou arquibancadas, num respeito às regras de distanciamento social.

Após a realização desse primeiro evento, a União Equestre Palestina anunciou que poderá estender a temporada nacional até o começo de fevereiro. Os treinamentos e competições de todos os esportes na Palestina foram paralisados no final de fevereiro, como medida preventiva à disseminação do coronavírus imposta pelo Comitê Olímpico Palestino (POC). A Palestina registrou 72 casos de Covid-19 e uma morte, em uma população de pouco mais de cinco milhões de habitantes.

O hipismo é uma das poucas atividades esportivas de Gaza, uma região conturbada que convive com intensos conflitos políticos e religiosos constantemente. De acordo com a União Equestre Palestina, a procura pelo esporte de montaria aumentou consideravelmente na região nos últimos três anos e, segundo dados da federação, o número de praticantes já passa de 200.

Talvez a participação olímpica de Christian Zimmermann na Rio-2016 tenha ajudado nesse crescimento. Na ocasião, o cavaleiro, num conjunto formado pelo cavalo Aramis 606, terminou na 57ª colocação da prova individual do adestramento.

Além do hipismo, a Palestina teve outros cinco atletas sendo representados na última edição de Jogos Olímpicos, naquela que foi a maior delegação em sua curta experiência olímpica. O país fez apenas seis aparições olímpicas na história, já que o Comitê Olímpico Palestino só foi reconhecido pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) em 1995, e jamais conquistou medalhas.

Localizada numa região de intensos conflitos no Oriente Médio, a Palestina é motivo de muitas disputas religiosas e políticas. Desde 1947, o território é considerado um Estado oficial pela Organização das Nações Unidas (ONU), mas algumas discordâncias acontecem até hoje. A Palestina reivindica soberania sobre territórios da Cisjordânia e da Faixa de Gaza, além de defender que Jerusalém Oriental é sua capital.

Foto: Reprodução/Facebook




Nenhum comentário:

Postar um comentário