Morre Kurt Thomas, o primeiro americano campeão mundial de ginástica - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Morre Kurt Thomas, o primeiro americano campeão mundial de ginástica

Compartilhe

O norte-americano Kurt Thomas, o primeiro ginasta homem a ser campeão mundial por seu país, faleceu na última sexta-feira (05), aos 64 anos. Ele havia tido um derrame no último dia 24 de maio, causado por uma ruptura da artéria basilar no tronco cerebral, segundo informou sua família.

"Ontem perdi meu universo, minha melhor amiga e minha alma gêmea de 24 anos. Kurt viveu sua vida ao extremo, e eu sempre serei honrado em ser sua esposa", lamentou Beckie Thomas, sua mulher, à International Gymnast Magazine, neste sábado.

Thomas conquistou o primeiro título mundial da no solo em 1978, tornando-se bicampeão um ano mais tarde. O ano de 1979 foi o principal de sua carreira. Além da conquista no solo, foi campeão também na barra fixa e conquistou a prata no individual geral, nas barras paralelas e no cavalo com alças e um bronze na disputa por equipes. Um recorde de seis medalhas em um mesmo evento que só viria a ser quebrado por Simone Biles, em 2018.

No Pan da Cidade do México, em 1975, o americano conquistou duas pratas e dois bronzes. Em American Cups, tornou-se tricampeão individual geral entre 1978 e 1980. Ele competiu em apenas uma Olimpíada, Montreal-1976, e saiu sem medalhas. Quando estava no auge de sua carreira, não teve a chance de disputar Moscou-1980, já que os Estados Unidos boicotaram a edição.

Depois da frustração de não conseguir coroar sua carreira vitoriosa com uma medalha olímpica, decidiu se aposentar em 1980. Ele chegou a retornar às competições em 1989, tentando um lugar em Barcelona-1992, mas acabou não passando na seletiva interna.

Apesar do pódio olímpico não vir, a brilhante carreira de Thomas foi reconhecida pela Federação Internacional de Ginástica (FIG), que o introduziu em seu Hall da Fama em 2003. O próprio atleta se considerava o melhor ginasta de sua época. Seus companheiros e adversários também destacavam seu talento.

"Kurt era um rival feroz, que se tornou um amigo querido. Orgulhoso por ter sido seu companheiro de equipe", publicou o bicampeão olímpico Bart Conner no Twitter.

Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário