Suspensa por quatro anos, nadadora Shayna Jack critica sistema antidoping - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio

Suspensa por quatro anos, nadadora Shayna Jack critica sistema antidoping

Compartilhe

A nadadora australiana Shayna Jack fez críticas ao sistema antidoping, o qual a atleta chamou de "seriamente defeituoso". A atleta foi suspensa da modalidade por quatro anos após ter testado positivo para Ligandrol, um suplemento vitamínico que estimula a produção de testosterona, em 2019. Jack alegou contaminação cruzada em dezembro do ano passado

Em um longo post no Instagram, a velocista medalhista de ouro no revezamento 4x100 estilo livre nos Jogos da Commonwealth de Gold Coast em 2018, protestou sua inocência e fez ataques ao sistema antidoping. A nadadora apelou recentemente à decisão da Autoridade Australiana de Esportes da Corte Arbitral do Esporte (CAS) sobre sua suspensão. 

Apesar de ainda não ter data confirmada, a atleta quatro vezes medalhista no mundial de Bucareste em 2017 vai testemunhar em videoconferência ao CAS.





"Agora a verdadeira luta começa. Hoje recebi nova ordem em relação à minha audiência na Corte Arbitral do Esporte (CAS). Há quase doze meses meu mundo virou de cabeça para baixo devido alegações de uso de uma substância proibida em meu esporte. Apesar de uma vida inteira competindo limpo e sabendo que eu não tinha usado nenhuma substância proibida, minha vida mudou em um exemplo e fui forçada a entrar em um mundo desconhecido de advogados, políticas e maquinações que era completamente estranho para mim. O processo tem sido extremamente árduo e debilitante às vezes. Existem muitos aspectos do sistema antidopagem que são seriamente falhos, mas possivelmente o pior elemento é a presunção de culpa que se deve suportar. Que tipo de sistema infere que você é culpado de uma suposta violação e a responsabilidade recai sobre você para provar sua inocência?", disparou Jack em sua rede social. 

"Agora, porém, tenho a oportunidade de lutar por minha carreira e reputação. Pretendo vencer essa luta, me colocar de volta na piscina e recuperar minha posição como membro da equipe de natação australiana. Todo mundo sabe como é ter algo precioso tirado deles e eu não sou diferente. No entanto, recuperar a participação na equipe e a oportunidade de nadar novamente de forma competitiva não é meu único objetivo. Durante toda essa provação, aprendi bastante sobre mim. Aprendi que a busca mais pura para mim era o meu esporte de natação. Aprendi que minha individualidade e singularidade eram os motivos de minha força subjacente", acrescentou a nadadora. 

"Tornei-me ciente de minha determinação residual e de meu desejo absoluto e abrangente de revelar a verdade. A minha compreensão do valor da saúde mental positiva e dos benefícios de uma mente forte e positiva foi reforçada. Minha crença em quem eu sou e no que defendo foi fortalecida e minha compreensão de como minha mensagem deve ser compartilhada com outras pessoas foi consolidada.
Nem todos lutam contra um sistema defeituoso e se vêem banidos de seus amigos e grupos de apoio por algo que não fizeram. Se você o fizer, levante-se e lute e saiba que sua honra sempre será defendida se você disser a verdade", disse a atleta, finalizando a postagem. 

Entretanto, Jack não citou ou apresentou provas sobre em qual sentido o sistema antidoping pode ser falho. A punição de Jack termina em maio de 2023, fazendo com que ela perca os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021 e grande parte da preparação para as Olimpíadas de Paris em 2024. 

Foto: Reprodução/Sky News Austrália

Nenhum comentário:

Postar um comentário