Ratko Rudic, ex-treinador da seleção brasileira de polo aquático, anuncia aposentadoria - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Ratko Rudic, ex-treinador da seleção brasileira de polo aquático, anuncia aposentadoria

Compartilhe

O ex-treinador da seleção brasileira masculina de polo aquático Ratko Rudic, 72, anunciou a sua aposentadoria como treinador. Em carta aberta no site da equipe italiana que treinava, a Pro Recco, o sérvio escreveu sobre a decisão e sobre seu futuro dentro da modalidade. 

"Aceitei a tarefa no Pro Recco e as ideias do presidente da equipe, Maurizio Ferlugo. Esse foi um importante projeto de polo aquático que, além dos resultados e melhoria do jogo, também visava promover nosso esporte na Itália, no mundo e na mídia, a abordagem e o investimento em jovens, a criação de academias em toda a Itália, a organização dos jogos da Liga dos Campeões em diferentes cidades", escreveu Rudic. 

Rudic acertou seu contrato com a Pro Recco em 2018, após ter conquistado quatro medalhas de ouro olímpicas como treinador, à frente das seleções da antiga Iugoslávia (1984 e 1988), Itália (1992) e Croácia (2012). Além disso ele liderou a seleção brasileira de polo aquático nos Jogos Olímpicos do Rio 2016, em uma campanha história para o país, que ficou na 8ª posição, caindo nas quartas de final, após três vitórias consecutivas no torneio, incluindo o triunfo sobre a Sérvia, que mesmo com a derrota na fase de grupos, viria a ser a medalhista de ouro.

Foto: Divulgação/CBDA
"Fizemos grandes progressos em todos os segmentos, mas perdemos a partida semifinal da Liga dos Campeões em Hannover (derrota para o Olympiakos-Ed). Então a temporada terminou sem obter o resultado desejado. Ainda estou com um gosto amargo desse desafio em Hannover", continuou a carta do agora ex-técnico. 

Rudic falou ainda sobre a busca pelo título do Final 8 da Liga dos Campeões. "Preparamos um programa diferente, focado na parte final da temporada. Quando a temporada parou, por causa da pandemia de coronavírus, os sonhos desapareceram. A decisão de encerrar minha carreira como treinador veio antes do início da urgência do COVID-19 e eu a comuniquei ao presidente Felugo. Eu queria terminar minha carreira com um ótimo resultado e me colocar à disposição do clube em outra função para contribuir com a realização do projeto. Com a pandemia, muitas coisas mudaram. O futuro é incerto e veremos como as atividades serão organizadas", declarou Rudic. 

O sérvio finalizou escrevendo um agradecimento aos atletas e funcionários da Pro Recco. "Concluindo, tenho uma lembrança positiva do período passado em Recco: aqui me senti em casa. Quero cumprimentar todos os torcedores e cidadãos que estiveram próximos do clube e comigo pessoalmente. Quando essa pandemia acabar, voltarei à cidade para cumprimentá-los com carinho", ressaltou. 

Agora Rudic voltará para sua casa em Zagreb, na Croácia, após receber autorização especial. Em sua carreira como atleta, o sérvio ainda tem uma medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Moscou, pela antiga equipe iugoslava.

Felugo, presidente da Pro Recco, comentou a aposentadoria de Rudic. "Estamos honrados por Rudic ter sido o protagonista da nossa história. Era um privilégio esportivo e humano lidar diariamente com uma pessoa de sua capacidade", disse. "Nós o cumprimentamos com um toque de arrependimento, por não ter conseguido completar a temporada, mas seremos eternamente gratos a ele. A marca que ele deixou ao longo do caminho permanecerá", afirmou Felugo. 

Foto: Satiro Sodré/SS Press

Nenhum comentário:

Postar um comentário