Levantadora Dani Lins foca em Tóquio e diz se sentir pronta para voltar à seleção - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Levantadora Dani Lins foca em Tóquio e diz se sentir pronta para voltar à seleção

Compartilhe

A levantadora Dani Lins revelou que pretende voltar a vestir a amarelinha nas próximas competições. A jogadora do Sesi Bauru, campeã olímpica em Londres 2012, diz que se sente preparada para retornar à equipe depois de se recuperar de uma lesão nas costas, que a afastou da última temporada de seleções.

“O objetivo durante esse tempo fora foi acertar meu corpo, para que eu pudesse trabalhar duro, recuperar minha forma no clube e estar no meu melhor para ajudar a seleção”, disse a atleta em live no Instagram do canal SporTV. "Estou muito satisfeita com os resultados e com a forma como me sinto agora. Portanto, se o José Roberto Guimarães acredita que ainda posso ajudar, ficaria mais do que feliz em competir por uma vaga no time olímpico", acrescentou.

Sua ausência na seleção foi planejada e acordada com o técnico José Roberto Guimarães. Em fevereiro de 2018, a levantadora deu a luz à Lara, sua primeira filha com o central Sidão, e apenas cinco meses depois, ela já estava de volta às quadras, jogando a Copa Pan-Americana e, posteriormente, o Campeonato Mundial de Vôlei pela seleção.

"Eu precisava de uma pausa no ano passado porque, depois de ter a Lara, apressei meu retorno para poder jogar no Campeonato Mundial, o que me levou a uma lesão nas costas. O ‘Zé’ entendeu e sabe que eu já estou disponível para a seleção, então vamos ver o que acontece”, explicou a jogadora.

Dani Lins defendeu a seleção pela primeira vez em 2009, ano em que foi campeã do Grand Prix e do Campeonato Sul-Americano. A partir daí, a atleta ganhou seu espaço no time, estando no elenco na conquista da medalha de prata no Mundial de 2010 e sendo eleita a melhor levantadora do Grand Prix de 2011, competição da qual o Brasil também foi vice-campeão.

As boas atuações da pernambucana a levaram a ser uma das 12 atletas convocadas para os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. No torneio, Dani Lins foi uma das maiores responsáveis pela recuperação da seleção, que teve um início ruim, mas cresceu nos momentos decisivos e se sagrou bicampeã olímpica. 

Desde então, a levantadora se manteve entre as principais jogadoras da posição no Brasil. Com Dani Lins em quadra, o país conquistou, em 2014, o ouro no Grand Prix e o bronze no Mundial. Na Rio 2016, porém, a atleta não conseguiu impedir o tropeço diante da China nas quartas-de-final, que deixou a seleção apenas na quinta posição na disputa olímpica.

Apesar da já vitoriosa carreira, que inclui também cinco títulos da Superliga Feminina, a atleta, que completou 35 anos em janeiro, revelou ainda ter planos para jogar mais algumas temporadas. "Ainda me sinto muito bem na quadra e, enquanto estiver em boa forma, tanto mental quanto física, continuarei jogando. Quero que minha filha me veja atuando, então isso é algo que me motiva a continuar”, contou.

Foto: FIVB/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário