Conselho Metropolitano de Paris define empresa responsável pela construção do Centro Aquático para os Jogos Olímpicos de 2024 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Conselho Metropolitano de Paris define empresa responsável pela construção do Centro Aquático para os Jogos Olímpicos de 2024

Compartilhe

O Conselho Metropolitano de Paris aprovou formalmente a decisão de atribuir a construção e operação do Centro Aquático para os Jogos de 2024 ao grupo liderado pela construtora Bouygues. Após reunião na tarde da última sexta-feira (15), com a participação de cerca de 20 representantes, a concessão da obra foi confirmada, de acordo com o jornal francês L'Équipe.

A estrutura deve receber todas as disputas dos esportes aquáticos, incluindo natação, nado artístico, polo aquático e saltos ornamentais, além da prova de natação do pentatlo moderno. O Centro será construído na cidade de Saint-Denis, na região metropolitana da capital francesa, próximo ao Stade de France, e contará com uma capacidade que pode variar entre 6000 e 15000 espectadores, a depender da modalidade e do uso do estabelecimento.

Após três horas de discussão e votação, os representantes presentes na reunião ratificaram a escolha da candidatura vencedora. O escritório de arquitetura francês Ateliers 2/3/4 e a agência holandesa VenhoevenCS trabalharam no design. O presidente do Conselho Municipal de Paris,Patrick Ollier, disse que um acordo seria assinado com a empresa Bouygues em 15 de junho e afirmou que o projeto continuava dentro do orçamento. 

"Estamos na meta dos 147 milhões de euros que estabelecemos para nós mesmos", declarou Ollier, referindo-se apenas ao custo projetado de construção. Estima-se que as contingências e os custos adicionais farão com que o projeto como um todo custe 174 milhões de euros , em comparação com os 111 milhões de euros sugeridos durante a fase de licitação.

Entre os representantes, apenas Yves Contassot, do partido socialista Génération.s, absteve-se quando o grupo Bouygues foi escolhido em detrimento do outro candidato, Vinci. Contassot levantou preocupações sobre o aumento dos custos e o legado.

"Existirá um legado significativo para a região de Saint Denis, mas não foram levantadas perguntas sobre os custos desde que passamos de 87 milhões de euros para 147 milhões de euros e sobre os riscos financeiros durante as obras”, destacou Contassot. "O que acontecerá se a presença de público desmoronar devido à pandemia? Não está claro quem pagará a conta".

Em 2024, Paris receberá os Jogos Olímpicos pela terceira vez, tornando-se a segunda cidade do mundo a atingir tal feito, depois de Londres, no Reino Unido. A capital francesa também sediou as Olimpíadas em 1900 e em 1924. 

Imagem: Divulgação/IOC/IPC

Nenhum comentário:

Postar um comentário