Confederação Brasileira de Wrestling se posiciona a respeito de retorno das competições: “Saúde em primeiro lugar” - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Confederação Brasileira de Wrestling se posiciona a respeito de retorno das competições: “Saúde em primeiro lugar”

Compartilhe


Em mensagem publicada em seu site oficial na última segunda-feira (18), a Confederação Brasileira de Wrestling (CBW) esclareceu sua visão sobre a retomada das competições de luta olímpica, paralisadas desde o início do isolamento social instituído para frear a pandemia de COVID-19 no Brasil.

Em abril, a CBW anunciou o adiamento de todos os torneios da entidade que seriam realizados até o mês de junho. De acordo com a mensagem, a entidade está alinhada com o posicionamento da United World Wrestling (UWW) e do Comitê Olímpico do Brasil (COB) no que se refere à determinação de novas datas para as competições.

‘A UWW sinalizou que não pretende realizar competições continentais antes do mês de outubro, em seu cenário mais otimista”, disse a confederação. “Em consonância com a entidade que rege a modalidade e inserida neste cenário otimista, a CBW não pretende realizar campeonatos antes da segunda semana do mês de setembro, na melhor das hipóteses”.

“Portanto, é importante frisar que embora cidades ou estados possam vir a afrouxar o isolamento, a pressa e aumento da carga de treinos exagerada não é recomendada. Antes de confirmar nosso calendário, é necessário que a UWW defina novas datas dos torneios internacionais, além da anuência do Comitê Olímpico do Brasil e Órgãos do Governo como o Ministério da Saúde”, completou.

Junto ao comunicado, a CBW publicou um texto do treinador-chefe de wrestling nacional, Angel Torres, no qual constam algumas orientações para a efetivação de um plano de treinamento emergencial para os atletas durante a quarentena. Além de apresentar explicações técnicas e fisiológicas, Torres indica qual seria o tempo ideal de preparação dos lutadores para que retomem suas melhores formas físicas..

“Após um período de inatividade parcial ou relativa dos treinamentos, sem dúvidas, se faz necessário um período de preparação para voltar a alcançar níveis que permitam aos atletas voltarem às competições”, apontou o treinador-chefe. “Este período, levando em consideração o desenvolvimento das principais capacidades físicas implícitas nos diferentes componentes da preparação do lutador, geralmente pode ter uma duração entre 6 e 12 semanas, dependendo do tipo de planificação e do nível dos atletas”.

Imagem: Divulgação/CBW

Nenhum comentário:

Postar um comentário