Clubes de golfe e de tênis reabrem no Reino Unido - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Clubes de golfe e de tênis reabrem no Reino Unido

Compartilhe

À medida que o isolamento social começa aos poucos a se afrouxar nas ilhas britânicas, o cotidiano esportivo também retorna gradativamente à normalidade. No último domingo (10), o primeiro ministro britânico Boris Johnson anunciou a liberação de atividades ao ar livre, permitindo que os clubes de tênis e de golfe voltassem a funcionar no país a partir de quarta-feira..

A reabertura desses locais fez com que os praticantes de esportes rapidamente marcassem horários para a utilização dos campos e quadras. Golfista amador de Manchester, Liam Harrison, de 42 anos, acordou cedo para ir ao clube de golfe de sua cidade após mais de dois meses de quarentena. "Decidi sair às 5 da manhã e ser a primeira pessoa no Reino Unido a jogar golfe após o bloqueio”, contou Harrison à agência de notícias AP.

Apesar da liberação, algumas restrições ainda estão sendo aplicadas. No Kington Golf Club, em Herefordshire, os oficiais oferecem higienizadores de mãos e álcool em gel no primeiro e no último buraco do campo. Além disso, é proibido tocar nas bandeiras, e o trajeto de um buraco a outro é fixo e bastante controlado.

Para proteger os trabalhadores, a England Golf instruiu os clubes a escalonar as horas de trabalho e os intervalos e a alocar máquinas individuais, como cortadores de grama, a apenas um trabalhador. Outras medidas incluem desinfetar regularmente superfícies, como maçanetas e interruptores.

Além dos campos de golfe, as quadras de tênis também puderam voltar a funcionar. A tenista amadora Nancy Pace revelou à agência AP que já tem horário marcado na quadra do Will to Win Regent’s Park, em, Londres, em vários dias da próxima semana. “Tenho horário marcado para a sexta, o sábado, a segunda e a terça-feira, e, talvez, marque também para o domingo”, disse a americana de 46 anos. 

Segundo Pace, a quarentena foi um período muito complicado de se enfrentar. “Viver em ambientes fechados é insustentável por um período indeterminado. Não é assim que se vive. Isso é apenas existir”, afirmou.

As instalações esportivas do país estão fechadas desde março, quando a Grã-Bretanha impôs o bloqueio. A Escócia, o País de Gales e a Irlanda do Norte podem definir sua própria posição em relação às quadras de tênis e campos de golfe. O coronavírus já tirou mais de 32.000 vidas em toda a Grã-Bretanha, número menor apenas que o dos Estados Unidos.

Foto: (AP Photo/Matt Dunham)

Nenhum comentário:

Postar um comentário