Treinador de Ariarne Titmus acredita que adiamento olímpico deixa sua atleta mais forte que Ledecky - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio

Treinador de Ariarne Titmus acredita que adiamento olímpico deixa sua atleta mais forte que Ledecky

Compartilhe

O treinador da nadadora australiana Ariarne Titmus, Dean Boxall, declarou que o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio para 2021 será mais favorável a sua pupila do que à norte-americana Katie Ledecky, tornando Titmus "mais forte no confronto". 

Boxall disse que, apesar de frustrante, o adiamento dos Jogos Olímpicos devido à pandemia do coronavírus daria à australiana mais tempo de preparação. 

"Os diamantes são feitos de pressão e ela certamente é um diamante. Ela vive pelos momentos de pressão", apontou Boxall. 

O treinador comentou ainda o fato desta ser a maior pausa na carreira de sua atleta. "Mas você precisa preparar suas armas para poder lidar com a pressão. Essa será a pausa mais longa na curta carreira de Titmus. Mas na verdade, é positivo. A mente dela pode descansar", afirmou Boxall.

Durante o Campeonato Mundial de Natação de 2019, Titmus ganhou a medalha de ouro ao derrotar Ledecky na prova de 400m estilo livre. De quebra, a conquista encerrou com a invencibilidade da rival em mundiais, que já durava seis anos. Além disso, ajudou a esquipe australiana no título do revezamento 4x200 estilo livre, no mesmo torneio.

Entretanto, Ledecky é a atual campeã olímpica dos 200m, 400m e 800m estilo livre, além de ser favorita para a prova de 1.500m que fará parte das Olimpíadas a partir dos Jogos de Tóquio. 

Titmus, que terá 20 anos durante as Olimpíadas, admitiu no início do ano que Ledecky ainda era "100% favorita para conquistar o título dos 400m estilo livre em Tóquio". 

Foto: Becca Wyant

Nenhum comentário:

Postar um comentário