Pro League de Hóquei na Grama pode ser cancelada caso competição não progrida até agosto - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pro League de Hóquei na Grama pode ser cancelada caso competição não progrida até agosto

Compartilhe

A principal competição de seleções da temporada do hóquei na grama corre o risco ser encerrada sem ser completada. A Federação Internacional de Hóquei (FIH) planeja cancelar a Pro League de 2020 se pelo menos metade dos jogos restantes não forem realizados até 8 de agosto.

As partidas da Pro League estão paralisadas desde o dia 19 de março, por conta da pandemia do coronavírus, e têm data de retorno prevista para 17 de maio. Restam 44 jogos para serem disputados no torneio masculino e 52 no torneio feminino. 

"Se não conseguirmos jogar mais partidas porque a situação em todo o mundo não melhora, acho que o resultado mais provável é anular a liga", disse o diretor esportivo da FIH, Jon Wyatt, à BBC.

A FIH já entrou em contato com os 11 países que competem na Pro League (nos dois naipes) e todos concordaram na extensão da competição por mais três meses. Normalmente, o calendário vai de janeiro até junho, mas o adiamento dos Jogos Olímpicos para 2021 permitiu à federação estender o campeonato até 8 de agosto.

Apesar dos sinais positivos das equipes, Wyatt está bem pessimista quanto à manutenção do campeonato e já enxerga um possível cancelamento da segunda edição da Pro League, dada àao incessante crescimento de números da Covid-19.

"É difícil nos ver disputando mais partidas. Se o número de casos continuar aumentando em todo o mundo e a situação continuar nos próximos meses ou dois meses, então em algum momento teremos que tomar essa decisão difícil", disse Wyatt.


Na primeira edição da Pro League, realizada em 2019, Países Baixos foi campeão no feminino ao bater a Austrália na decisão, enquanto no masculino a Austrália derrotou a Bélgica na final para conquistar o título. Na atual temporada, a Argentina liderava entre as mulheres, e a Bélgica era a primeira colocada entre os homens. 

Foto: Divulgação/FIH

Nenhum comentário:

Postar um comentário