Darlan Romani mantém quarentena e treino até no dia de aniversário - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Darlan Romani mantém quarentena e treino até no dia de aniversário

Compartilhe

Darlan Romani, eleito o destaque do atletismo brasileiro em 2018 e 2019, mantém-se em quarentena, seguindo a risca todas as orientações das autoridades da saúde pública e as determinações do governo estadual de São Paulo e municipal de Bragança Paulista, onde mora.

O recordista sul-americano do arremesso do peso (Pinheiros) não mudou sua rotina nem nesta quinta-feira (9/4), quando comemorou seu 29º aniversário, apenas ao lado da mulher Sara e da filha Alice. "Estamos tomando todos os cuidados. Entre eles, não estamos recebendo visitas em casa", disse o atleta, quarto colocado no Mundial de Doha-2019, que fez apenas uma competição em 2020, vencendo a prova do dia 14 de março, com 21,52 m, terceira melhor marca no Ranking Mundial da World Athletics (ex-IAAF) de 2020.

Mesmo com os Jogos Olímpicos de Tóquio adiados para 2021, Darlan improvisou maneiras de treinamento em casa e num terreno ao lado de sua residência. "Eu apoio e respeito a quarentena, por isso estou construindo uma área de arremesso num terreno vizinho à minha casa. Já estou treinando. Saúde em primeiro lugar sempre, vamos nos adaptar em casa como puder. Só vamos vencer esse vírus se nos unirmos", comentou o catarinense, nascido na cidade Concórdia no dia 9 de abril de 1991.

Darlan aguarda agora a mudança do quadro da pandemia da COVID-19 para voltar a treinar no Centro Nacional de Desenvolvimento do Atletismo (CNDA), em Bragança Paulista. "Temos de esperar a definição dos calendários de competições para rever todo o planejamento de preparação", afirmou.

Darlan teve um ano excecional em 2019. Foi campeão brasileiro, sul-americano, pan-americano, mundial militar, vice-campeão da Liga de Diamante, além de quarto colocado no Mundial de Doha.

Na etapa de Prefontaine Classic da Liga Diamante, realizada em junho, em Stanford, nos Estados Unidos, ele quebrou três vezes o recorde sul-americano, terminando com 22,61 m, quarta marca no Ranking Mundial da World Athletics de 2019. Ele melhorou em 61 centímetros o seu recorde anterior (22,00 m).

Foto: Wagner Carmo/CBAt

Nenhum comentário:

Postar um comentário