Comitê Olímpico e Paralímpico dos Estados Unidos projeta corte salarial de até 20% para executivos - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Comitê Olímpico e Paralímpico dos Estados Unidos projeta corte salarial de até 20% para executivos

Compartilhe

O Comitê Olímpico e Paralímpico dos Estados Unidos revelou que está preparando um corte salarial  em seus funcionários, que varia de 10 a 20 por cento, por causa da pandemia de coronavírus, responsável pelo adiamento das Olimpíadas de Tóquio e que provocou inúmeras perdas nas entidades esportivas norte-americanas.

Uma carta da CEO do Comitê norte-americano, Sarah Hirshland, aos líderes de cada federação do país, explicou que a natureza dos cortes seria explicada até fim de maio.

"Em vez de tentar uma redução simples, tomaremos decisões estratégicas com base nos recursos necessários para continuar programas, serviços e funções de missão crítica", escreveu Hirshland.

Hirshland afirmou que sofreu um corte de 20% em seu salário e o restante da equipe executiva terá corte de pelo menos 10% de corte até o final do ano.

A CEO disse ainda que as reduções são necessárias para "equilibrar a receita e seu declínio antecipado dos próximos meses". 

No Brasil, o Comitê Olímpico não anunciou de forma oficial um corte nos salários de cartolas e demais funcionários. Alguns clubes, como o Pinheiros e o Minas Tênis Clube, cortaram salários de atletas e colaboradores em até 25%. 

Foto: Comitê Olímpico e Paralímpico dos Estados Unidos

Nenhum comentário:

Postar um comentário