Turcos que estiveram no Pré-Olímpico Europeu de Boxe estão com coronavírus - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio

Turcos que estiveram no Pré-Olímpico Europeu de Boxe estão com coronavírus

Compartilhe

O presidente da Federação Turca de Boxe acusou o Comitê Olímpico Internacional (COI) de negligência ao organizar o Pré-Olímpico Europeu de Boxe, em Londres, em meio a pandemia do Covid-19, informou o jornal inglês The Guardian. 

A imprensa turca afirmou que o atleta Serhat Güler e o treinador Seyfullah Dumlupinar estão em hospitais em Istambul e Bayburt, respectivamente, já em tratamento contra os sintomas da doença, enquanto outros dois atletas estariam esperando os resultados. Toda a delegação está em quarentena de 14 dias. O The Guardian afirmou que um segundo atleta testou positivo, mas não informou o nome.

O torneio disputado na Arena Copper Box foi o último a ser interrompido em todo mundo, no último dia 17 de março, sendo que 16 atletas se classificaram para os Jogos Olímpicos e o restante da tabela ficou congelado.

“Enquanto todo mundo estava tomando medidas extremas para lidar com o vírus, estou embasbacado que a Força-Tarefa do COI e o Governo Britânico permitiram que o torneio mesmo começasse apesar de muitos de nós apresentarmos nossas preocupações e quase todos outros esportes já tinham interrompido suas competições”, declarou o dirigente turco, complementando que “foi irresponsável e infelizmente como consequência três membros de nossa equipe testaram positivo”. 

Segundo The Guardian, o presidente da Confederação Europeia de Boxe Franco Falcinelli teria dito que o risco de um boxeador contrair o vírus era “muito alta”.

Gozgec ainda reclamou que não havia medidas de precaução médica nem no local da competição, ou no hotel onde os atletas estavam hospedados e que vai fazer uma reclamação formal ao COI.

Ele ainda informou que os atletas estão em tratamento e por enquanto em boas condições, reafirmando que a situação é o “resultado desastroso da irresponsabilidade da Força-Tarefa do COI”.

O presidente da Federação Turca ainda reclamou que muitos países se endividaram para ir a competição. “Eles pediram pagamento por 15 dias mas cancelaram o evento após três dias. Tenho a mais profunda convicção que é hora da Força-Tarefa do COI de nos dar uma resposta definitiva sobre o que vai acontecer com todo trabalho duro e dinheiro de todos nossos países”.

Foto: Divulgação / Federação Turca de Boxe

Nenhum comentário:

Postar um comentário