Parada das Nações: Cingapura - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio

Parada das Nações: Cingapura

Compartilhe

Sigla: SGP
Medalhas na história: O 1 | P 2 | B 2 | Total: 5
No Rio de Janeiro... O 1 | P 0 | B 0 | Total: 1

Cingapura estreou nos Jogos Olímpicos em 1948, logo após de deixar de ser uma Colônia Britânica. Mandou atletas regularmente aos Jogos Olímpicos seguintes, mas em 1964, Cingapura, como parte da Malásia e disputou dos jogos em conjunto ela. Em 1965, após conseguir independência dos malaios, Cingapura voltou a disputar os jogos como Nação autônoma, ficando de fora apenas dos Jogos Olímpicos de Moscou, em 1980.

Após uma medalha isolada em 1960 no levantamento de peso, Cingapura conseguiu medalhas nos dois últimos Jogos, quando aumentou consideravelmente o número de atletas enviados aos Jogos - No Rio de Janeiro foi recorde com 25 atletas - e espera conquistar mais medalhas em Tóquio

Esporte forte:


Tênis de mesa: Cingapura virou umas das forças no tênis de mesa em Pequim, quando naturalizou atletas chinesas para disputar os jogos. Resultado: três medalhas olímpicas, sendo uma de prata e duas de bronze. A chinesa naturalizada TianWei Feng é a maior medalhista de Cingapura, com três medalhas. Apesar de saído do Rio de Janeiro sem medalhas, o tênis de mesa ainda é um dos grandes esportes da ilha.

Schooling vai lutar pelo bi olímpico em Tóquio (Foto: Simone Castroville)


Destaque:

Joseph Schooling (Natação):  Schooling fez história no Rio de Janeiro ao se tornar um dos poucos nadadores da história a derrotar Michael Phelps em Jogos olímpicos, nos 100m borboleta. Agora em Tóquio, seu rival na sua prova favorita é outro americano, Caeleb Dressel. Apesar não ter feito uma grande temporada em 2019, o cingapuriano ainda é nome cotado para o pódio em Tóquio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário