Martin Fourcarde e Renaud Lavillenie apoiam decisão do COI sobre o futuro de Tóquio 2020 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Martin Fourcarde e Renaud Lavillenie apoiam decisão do COI sobre o futuro de Tóquio 2020

Compartilhe


As lendas do esporte francês, Martin Fourcade e Renaud Lavillenie, apoiaram a posição do Comitê Olímpico Internacional (COI) em manter o cronograma do Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, apesar da ameaça da pandemia do novo coronavírus. Fourcade disse que ainda é cedo para decidir se os Jogos deveriam ser cancelados ou adiados.

Em entrevista ao jornal francês L'Equipe, Fourcade afirmou que "qualquer discussão sobre esse assunto, na minha opinião, é contraproducente e contribui para o desastre ambiental. É um grande evento que demora muito para ser organizado, adiado e cancelado, mas ainda não estamos lá. Vamos nos fazer a pergunta no final de abril, pode ser muito mais relevante."

<blockquote class="twitter-tweet"><p lang="fr" dir="ltr">Complètement d’accord avec <a href="https://twitter.com/martinfkde?ref_src=twsrc%5Etfw">@martinfkde</a> 👌🏼 <br>C’est un moment délicat pour tout le monde, mais ne cédons pas aux speculations néfastes... Le sport est capable d’être réactif dans toutes les circonstances, donc prenons le temps d’attendre pour prendre les bonnes décisions ensemble 🙌🏼 <a href="https://t.co/0JAeQYIGG9">https://t.co/0JAeQYIGG9</a></p>&mdash; Renaud LAVILLENIE (@airlavillenie) <a href="https://twitter.com/airlavillenie/status/1240267569988358144?ref_src=twsrc%5Etfw">March 18, 2020</a></blockquote> <script async src="https://platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>

Fourcade também pediu que a disseminação de fake news fosse contida para evitar histeria desnecessária. "Sejamos consistentes e paremos de transmitir mensagens nas redes sociais como 'Eu tenho um primo que conhece o tio do irmão do prefeito que sabe que nós vamos ficar em confinamento total'" disse o francês. "Assusta a todos, é inútil e não é verdade."

A ex-recordista mundial do salto com vara Lavillenie apoiou Fourcade, dizendo em um tweet: "É um momento delicado para todos, mas não vamos ceder a especulações prejudiciais. O esporte é capaz de ser reativo em todas as circunstâncias, então vamos esperar um pouco para tomar as decisões certas juntos".

O presidente do Comitê Olímpico Francês, Denis Masseglia, disse em entrevista à agência britânica de notícias Reuters que a pandemia de coronavírus deve ultrapassar seu pico até o final de maio, para que os Jogos sigam em frente. "Se estivermos além do pico e a situação estiver melhorando, surgirão perguntas sobre quem se qualifica, mas encontraremos a pior solução", disse Masseglia.

Outros atletas criticaram o COI por insistir que os Jogos ainda estão acontecendo no dia 24 de julho, já que bloqueios, restrições e isolamento em todo o mundo tornaram o treinamento difícil ou impossível em algumas modaidades. Até o momento, houve mais de 373.885 casos confirmados da infecção em todo o mundo, com 16.328 mortes.

Foto: Leonhard Foeger / Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário