Ex-dirigente diz que China deve enviar atletas para Tóquio 2020, mesmo que seja em julho - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Ex-dirigente diz que China deve enviar atletas para Tóquio 2020, mesmo que seja em julho

Compartilhe

O ex-secretário do Comitê Olímpico Chinês (COC) disse nesta segunda-feira (23) que o país não deve seguir os passos de Canadá e Austrália e não enviar atletas para os Jogos Olímpicos de 2020, mesmo que sejam realizados em julho deste ano.

Os comitês olímpicos canadense e australiano anunciaram que não enviarão atletas para o evento, em virtude da pandemia do novo coronavírus. 

Além disso, diversos comitês olímpicos já se manifestaram contra a sua realização: Noruega, Espanha, Brasil, Eslovênia e Polônia.

De acordo com Wei Jizhong, que também já foi vice-presidente do Conselho Olímpico da Ásia, o país deve seguir a linha do Comitê Olímpico Internacional (COI), que segue em manter os Jogos com abertura para 24 de julho.

Jizhong disse, em entrevista a um jornal de Hong kong, que: "O COC vai seguir a decisão do COI."

"O COI está enfrentando uma decisão muito difícil e qualquer uma das escolha causará problemas."

"O problema é que devemos pensar primeiro nos atletas. Eles tem se preparado para esse evento por pelo menos 4 anos para esse momento."

"Existem outros motivos, como direitos de transmissão e patrocinadores, mas isso pode ser relevado agora."

"É sobre os atletas, serão quatro anos de uma oportunidade perdida", completou Jizhong.

Com informações de: Reuters
Foto: China Daily

Nenhum comentário:

Postar um comentário