Com avanço do coronavírus, COB adota medidas preventivas e trabalha à distância com os atletas - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio

Com avanço do coronavírus, COB adota medidas preventivas e trabalha à distância com os atletas

Compartilhe

O crescimento vertiginoso do número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus (COVID-19) no país tem provocado uma série de mudanças na rotina da população brasileira nos últimos dias. O Comitê Olímpico do Brasil (COB), como não poderia ser diferente, tem seguido as recomendações de órgãos governamentais e da Organização Mundial da Saúde (OMS) em um movimento para combater e reduzir o risco de infecção pelo vírus.

Diante disso, o COB adotou a partir da quarta-feira, 18, o regime de home office para os colaboradores que trabalham na sede do Comitê, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Já as instalações esportivas geridas pela entidade, como o Centro de Treinamento Time Brasil (CTTB), no Parque Aquático Maria Lenk, permanecerão fechadas por 15 dias corridos, com tais prazos podendo ser revistos.

“Ainda que o COB tenha como missão desenvolver e representar com excelência o esporte de alto rendimento do Brasil, a prioridade da instituição no momento é com a saúde e o bem-estar dos atletas, comissões técnicas e todos aqueles que estão envolvidos com o esporte olímpico nacional”, afirma o presidente do COB, Paulo Wanderley. 

“Fui atleta e sei que esse é o momento de maior dificuldade que ele pode atravessar em sua carreira: não poder treinar em condições normais e ficar sem competir. Mas precisamos entender que essa é uma crise sem precedentes e que todos os cuidados são necessários”, diz o diretor Geral do COB, Rogério Sampaio.

O COB cancelou ainda a Assembleia Geral Extraordinária e a Reunião de Trabalho com as Confederações agendadas para esta quarta-feira, além de uma série de eventos próprios que ocorreriam nos próximos meses, casos do Festival 100 dias para Tóquio (18, 19 e 21 de abril), em Brasília, e do Encontro Olímpico (2 de maio), no Rio de Janeiro. Isso sem falar no módulo presencial do Curso de Esporte de Alto Rendimento (CEAR), organizado pelo Instituto Olímpico Brasileiro (IOB), com início previsto para abril, que reuniria profissionais de badminton, boxe e natação.

Por outro lado, os cursos em formato EAD (ensino a distância) seguem disponíveis na plataforma online do IOB. São os casos do Curso de Iniciação Esportiva e Valores Olímpicos (CIEVO) e do Prevenção e Enfrentamento do Assédio e Abuso no Esporte (PEAAE). No próximo mês, será lançado o Curso de Introdução ao Sistema Olímpico (CISO), destinado a jornalistas e demais profissionais de comunicação.

Quem também segue trabalhando firme são os profissionais que integram a equipe multidisciplinar do COB. Mesmo à distância, eles têm passado orientações diárias aos atletas sobre programas de treinamento, orientação nutricional, atendimento psicológico e medidas preventivas para evitar o contágio pelo coronavírus.

“Todos nós estamos enfrentando situações atípicas em nossas rotinas, mas sabemos que os atletas requerem cuidados especiais nesse sentido. Às vésperas da competição mais importante de suas vidas, eles agora estão diante de uma série de perguntas e indefinições. Precisamos minimizar estas situações e também os prejuízos físicos”, explica o diretor de Esportes do COB, Jorge Bichara.

Por fim, cabe destacar que o COB participou na tarde da última terça-feira de uma videoconferência promovida pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), que contou com a presença de 21 Comitês Olímpicos Nacionais do continente americano. Em seu discurso, o presidente Thomas Bach reafirmou que segue atento aos acontecimentos recentes e que o COI está em sintonia com o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos (TOCOG), o governo japonês, as Federações Internacionais (FIs), a OMS, entre outras organizações mundiais.

Foto: COB/Heitor Vilela

Nenhum comentário:

Postar um comentário