Judô feminino conquista cinco medalhas no Aberto de Bratislava; Seleção masculina vai mal na Áustria - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio

Judô feminino conquista cinco medalhas no Aberto de Bratislava; Seleção masculina vai mal na Áustria

Compartilhe

O Brasil conquistou cinco medalhas neste sábado, 15, no Aberto de Bratislava de Judô. Ketelyn Nascimento (57kg), Ketleyn Quadros (63kg) e Maria Suelen Altheman (+78kg) foram ouro, enquanto Gabriela Chibana (48kg) e Maria Portela (70kg) foram bronze. 

O grande destaque brasileiro ficou por conta de Ketleyn Quadros, que derrotou uma japonesa, Momo Tatsukawa, na decisão da categoria até 63kg. A primeira judoca medalhista olímpica precisou vencer outras três lutas antes de encarar a asiática. 

Quem também ganhou de uma japonesa foi Maria Suelen Altheman, que derrotou Hikaru Kodama na semifinal das pesadas. Na final, a brasileira venceu a francesa Lea Fontaine. Beatriz Souza, que concorre diretamente com Suelen pela vaga brasileira da categoria à Olímpiada, não participou da competição.

Ketelyn Nascimento, "quase xará" de Quadros, foi campeã das leves após vencer quatro lutas, incluindo a francesa Maryline Louis Sidney na final.

Gabriela Chibana conquistou um bronze entre as ligeiras, após perder para a japonesa Aoi Ogura na semifinal e vencer Andrea Stojadinov, da Sérvia, na decisão de terceiro lugar. Outra brasileira da categoria, Nathalia Brigida esteve perto da medalha, mas não avançou na repescagem.

Nos médios, sim, houve medalha. Tivemos uma disputa pelo bronze verde e amarela, como já tem virado costume nesta temporada. Maria Portela derrotou Ellen Santana e ficou com a medalha. 

Vale lembrar que nas duas últimas competições - Aberto de Odivelas e Grand Slam de Paris -, houve lutas diretas pelo bronze envolvendo Sarah Menezes e Larissa Pimenta. Em ambas, Larissa derrotou Sarah.

Sarah, inclusive, esteve presente na Eslováquia, mas acabou perdendo na primeira luta. Na mesma categoria, Eleudis Valentim chegou até as semifinais, mas perdeu duas vezes e não subiu ao pódio. Entre as meio-médios, Aléxia Castilhos também perdeu na primeira luta.

Cada medalha de ouro deu à campeã 100 pontos no ranking olímpico. Como todas devem descartar as menores notas, a competição não alterou o posicionamento das brasileiras, servindo apenas como teste para o Grand Slam de Dusseldorf, a ser realizado já no próximo final de semana.


Seleção masculina vai mal na Áustria

Se por um lado o dia das meninas foi recheado de medalhas, o dos meninos não foi nada empolgante. No Aberto de Oberwart, na Áustria, os cinco judocas brasileiros ficaram sem medalhas em torneios bem esvaziados. O melhor resultado foi de Eduardo Katsuhiro (73kg), que terminou em 5º lugar.

Eduardo foi eliminado nas quartas de final por Alexander Gabler, da Alemanha, e venceu na repescagem Zhanbolat Bagtbergenov, do Cazaquistão. Na disputa pela medalha, acabou perdendo para Timo Allemann, da Suíça. 

O mesmo suíço foi o responsável por eliminar Charles Chibana, o outro brasileiro que fez sua estreia na categoria até 73kg. Chibana chegou a vencer uma luta, mas perdeu na segunda rodada.

Entre os ligeiros, os dois brasileiros da categoria tiveram carrascos do Cazaquistão. Eric Takabatake perdeu na repescagem para Kanat Seilkhan, enquanto Felipe Kitadai caiu na estreia para Damir Bolatbekov.

Único brasileiro dos meio-leves, Daniel Cargnin foi outro que perdeu em sua estreia, para o espanhol Adrian Nieto Chinarro.

No domingo (16), a seleção masculina terá uma nova oportunidade de conquistar medalhas e não deixar a Áustria zerada. Eduardo Yudy (81kg), Rafael Macedo (90kg), Rafael Buzacarini (100kg) e Leonardo Gonçalves (100kg) lutam no segundo e último dia de competição.

Foto: Divulgação/EJU

Nenhum comentário:

Postar um comentário