Colômbia pode estar fora do levantamento de peso de Tóquio 2020 após casos de doping - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Colômbia pode estar fora do levantamento de peso de Tóquio 2020 após casos de doping

Compartilhe

A Colômbia pode ser proibida de participar das competições de halterofilismo dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 depois de três de seus atletas foram suspensos por violações das regras antidoping. Juan Felipe Solis Arboleda, Ana Iris Segura e Yenny Sinisterra foram suspensos provisoriamente pelo órgão de governo hoje.

Segura e Sinisterra conquistaram medalhas de prata nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019. Segura levou a prata no feminino até 49kg, levantando no total 188kg enquanto Sinisterra terminou a competição na segunda colocação até 55kg, somando no total 204kg. A colombiana também foi prata no Mundial Júnior de Halterofilismo em Suva (Fiji) no ano passado.

O jovem Solis, de apenas 20 anos, ficou com o bronze no Campeonato Pan-Americano de Halterofilismo no passado na categoria até 81 kg. O colombiano também levou a prata no Mundial Júnior depois levantar 350kg, um quilo a menos que o medalhista de ouro Ritvars Suharevs, da Letônia.

Todos os três atletas testaram positivo para o esteroide anabolizante boldenona, de acordo com a Federação Internacional de Levantamento de Peso (IWF). Uma regra adotada com o novo sistema de qualificação olímpica afirma que qualquer nação com três ou mais violações de doping durante o período de qualificação de 18 meses pode perder vaga ou até mesmo ser banida completamente.

Foto: Lima 2019

Nenhum comentário:

Postar um comentário